domingo, 28 de outubro de 2012

De Jerusalém a Matosinhos (lenda)


Há muitos, muitos anos, quando apenas tinham passado uns quarenta anos depois da morte de Cristo, um jovem romano das terras da MAIA, de nome Caio Carpo Palantiano, cumpria os rituais da festa do seu noivado.
Era costume, nesse tempo, o noivo, antes de se ligar à sua amada, ir a cavalo pelo mar dentro com as vestes de guerreiro, talvez como forma de purificação ou gosto de exibir a valentia diante dos amigos e da noiva.

Mas aconteceu o inesperado. Porventura, ferido por algum pressentimento o cavalo de Caio arrasta o noivo para longe da praia. Entre os convidados alastra o medo. Espera-se o pior. O jovem será engolido pelas ondas revoltas. Mas não! Como que possuído de asas ou força misteriosa, o cavalo conduz o jovem até junto de uma nau que passa no horizonte. São os discípulos de São Tiago que levam o corpo do apóstolo, martirizado em Jerusalém. Vão a caminho de um refúgio na Galiza.
Perante o sucedido, aqueles homens interrompem o recolhimento em que iam. Com surpresa e alegria recebem o cavaleiro. Depressa entendem que é um milagre do apóstolo, um sinal de Deus. Ali mesmo Caio Palantiano recebe o baptismo na fé cristã.
De regresso à praia, o noivo parece um outro. Todo ele é um reflexo do fogo interior. E o seu corpo não vem molhado, mas apenas matisadinho de conchas, o que deu muita alegria àqueles que o esperavam. Maravilhados, também  eles receberam o dom da fé. E ao pequeno rio que perto desagua, chamaram-lhe LAETITIA, isto é, alegria, e que hoje tem o nome de LEÇA, enquanto o lugar ficou a chamar-se Matisadinho e que hoje, conhecemos como MATOSINHOS.

Entretanto, muito longe daqui, em Jerusalém, continuava a perseguição aos cristãos. Havia um que se chamava Nicodemos e que era escultor. Em madeira esculpia a imagem do Senhor Jesus. E, para não ver a sua obra piedosa destruída ou consumida pela fogueira dos perseguidores, atirou-a ao mar. Assim, as calmas águas do Mediterrâneo a levariam a paragens seguras.
E facto curioso, aonde é que a imagem foi encontrar abrigo, depois de tanto tempo à deriva no mar? Na praia do Matisadinho.
O povo que havia aderido à fé cristã, começou a venerá-la. Era muito bela mas vinha incompleta. O escultor, com a pressa de a querer livrar do fogo, não lhe fez um dos braços. Incapaz de desistir, mesmo na prisão, Nicodemos esculpiu o braço que faltava. Em segredo pediu a um amigo que o lançasse ao mar dizendo:
- Braço, vai unir-te ao corpo a que pertences.

 
Decorriam anos e a imagem do Bom Jesus era venerada sem um braço. Por mais braços que se fizessem, nenhum servia.
Até que um dia, uma pobre, andando pela praia de Matisadinho a apanhar algas secas para o lume, viu um pedaço de madeira e levou-o para casa. À noite, quando acendeu o lume, deitou nele o que trouxera da praia. Mas aquele pedaço de madeira saltou fora.
Então a filha, muda de nascença, ao ver o sucedido, falou pela primeira vez:
- Mãe, não queime esse pedacinho de madeira, porque é o braço que falta ao Senhor Bom Jesus.
E logo a notícia correu veloz. Não havia dúvida. O braço unia perfeitamente à imagem, tal e qual, como se dela nunca tivesse saído.
E deste milagre que levou muitos anos a acontecer, porque a vontade de Deus não é igual à dos homens, nasceu a festa do SENHOR DE MATOSINHOS.
 



81 comentários:

  1. Uma linda lenda, que não conhecia.

    Boa semana e u beijinho.

    Laura

    ResponderEliminar
  2. Não sei se esta lenda está escrita em algum lado, de qualquer forma lhe agradeço tê-la divulgado, por palavras que reconheço suas... Se não está escrita é enorme o mérito, pois que o há quando passamos a formalizar a tradição oral, o que se conta...

    É, como de costume, um belo texto.

    ResponderEliminar
  3. Olá, Graça!

    Da festa do Senhor de Matosinhos, gosto da forma sempre muito bonita como a igreja é engalanada de flores. Quanto à sua origem,tinha apenas uma vaga ideia; e o que estava em falta está aqui lindamente contado.As lendas são quase sempre mais interessantes que a verdadeira história - e esta não foge à regra.

    Boa semana
    Beijinhos.
    Vitor

    ResponderEliminar
  4. A Lenda do Senhor de Matosinhos? É linda, a forma como está contada. Eu não conhecia, fiquei deliciado!

    Beijinho

    ResponderEliminar
  5. Adoro lendas. Penso que todas têm um fundo de verdade.São tradição!

    Desconhecia a lenda do Senhor de Matosinhos que ficou valorizada pela escrita fluída e suave que te é peculiar.

    Beijos.

    ResponderEliminar
  6. Que linda lenda, Graça. É sempre tão bom te ler! E ainda me fizeste sentir saudade do Caminho de Santiago, que fiz há vários anos! Obrigada!

    ResponderEliminar
  7. Graça não conhecia a lenda de Matosinhos contada desta forma, gostei imenso e adoreia as imagens, principalmente a primeira e segunda.
    Tem uma boa semana querida.

    Beijinho e uma flor

    ResponderEliminar
  8. Nasci em Leça, em Leça vivi anos e anos.
    A lenda desconhecia.
    Como tenho muitos livros sobre Leça, amamanhã vou dar uma olhada neles.
    Agradeço muito tê-la contado de uma forma tão cativante.

    Um beijo.

    ResponderEliminar
  9. Linda lenda! Adoro o jeito que contas as coisas...

    beijos amiga
    Anne

    ResponderEliminar

  10. Olá Graça,

    A lenda é muito linda e deliciosa de ler.
    As imagens ilustrativas também são lindas, principalmente a segunda.

    Beijo.

    ResponderEliminar


  11. Despierta a un mundo de dulces sensaciones
    Y construye una nueva semana de felicidad,
    Cabalgando entre las emociones que acarician ilusiones
    Filmando el horizonte con la pupila enamorada
    De quienes aman el rocío que nutre cada espora de vida…

    Un abrazo de guirnaldas
    Y un beso de esmeraldas.

    Atte.
    María Del Carmen




    ResponderEliminar
  12. Graça que a paz do Senhor seja com todos, Linda, Linda, esta lenda, eis, uma boa contadora de histórias, sabes narrar prendendo a nossa atenção, sou tua fã. um inicio de semana bem legal para vc e familia. Um abraço fraterno Celina

    ResponderEliminar
  13. Não conhecia a lenda do Senhor de Matosinhos. Muito bonita e bem contada por ti.
    Beijo
    Teresa(Quelimane)

    ResponderEliminar
  14. Olá Graça \o/
    Não conhecia a lenda e achei muito bonita.
    Uma ótima semana!
    Bjs.

    ResponderEliminar
  15. Não conhecia a lenda, gostei muito de ler, obrigado por partilhar.

    Boa semana, bjs

    ResponderEliminar
  16. Uma linda noite pra ti minha amiga querida,,,paz e poesias sempre...beijos e flores e uma bela terça feira...

    ResponderEliminar
  17. Impressivo, Graça. Comovente. Como se Deus descesse aqui nos instantes da escrita... E gostei tanto que a curiosidade historica e toponímica foi relevada...

    UM beijo

    ResponderEliminar
  18. Querida neste Outono deixo-te o meu vento


    Queria ser
    O que queria ser?
    Queria ser vento...
    Para ser livre...
    Para te tocar
    E te abraçar

    E de mansinho
    Chegar-me a ti
    E sussurrar-te
    Como gosto de ti...

    E devagar
    Devagarinho
    Ia-te acariciando
    E tu ias notando
    Que eu estava aí...

    E o vento
    Ia crescendo
    E mesmo com força
    Gostava de o ser...
    Para que visses
    A força que tenho...

    Força do vento
    Vento tufão
    E queria...
    Poder ter-te...
    Sempre na minha mão.

    LILI LARANJO

    ResponderEliminar
  19. Minha Boa Amiga,
    Desconhecia esta linda lenda! Como sempre ao ler os seus escritos faz-nos ficar a pensar!
    Obrigado mais uma vez por nos trazer estes conhecimentos!
    Beijinhos amigos.

    ResponderEliminar
  20. Quem caminha sozinho pode ate chegar mais rápido,
    mas aquele que vai acompanhado de amigos,
    com certeza chegara mais longe.
    Eu tenho certeza a amizade é tudo em nossas vidas
    mesmo na falta de tempo não posso ,
    não quero ficar sem deixar pelo menos um carinho a você.
    Linda semana paz e luz.
    Deus abençoe você hoje e sempre beijos no coração,Evanir.
    Linda postagem ainda não conhecia minha amiga.

    ResponderEliminar
  21. Uma lenda maravilhosa que eu desconhecia por completo. Obrigada por partilhá-la.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  22. Uma noite repleta de paz e poesias pra ti minha amiga....beijos e flores e uma bela quarta feira...

    ResponderEliminar
  23. Que lenda maravilhosa, não a conhecia ainda, contarei para a criançada...beijinhos no coração

    ResponderEliminar
  24. Querida Graça
    Sempre aprendo muito qdo aqui venho.
    Salve Matosinhos!
    Beijinhos com carinho

    ResponderEliminar
  25. o sinal de Deus

    onde se cruzam as lendas com as verdades históricas

    e é tão bonito de ler!

    beijinhos, Graça

    ResponderEliminar
  26. Conheço bem Matosinhos e Leça, pois moro perto e também conheço a festa do Sr de Matosinhos. Claro, não conhecia a lenda e muito menos a interessante origem do nome das duas cidades. Obrigada, Graça, por tantas informações que só nos enriquecem e parabéns pela escrita sempre tão cuidada. Um beijinho e até breve.
    Emília

    ResponderEliminar
  27. Lenda é sempre lenda e bem contada, fica ótima.
    Abração.

    ResponderEliminar
  28. OI GRAÇA!
    LINDAS HISTÓRIAS OU LENDAS QUE NOS ENCANTAM E ASSIM COMO NA ÉPOCA FORAM CONSIDERADAS MILAGRES E SERVIRAM PARA CONSOLIDAR A FÉ DE ALGUNS, AINDA HOJE NOS CAUSAM ENLEVO POR SUAS DELICADEZAS.
    ABÇS

    zilanicelia.blogspot.com.br/
    Click AQUI

    ResponderEliminar
  29. Graça,
    Tens um miminho no Pena.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  30. Muioto lindo de ler essa lenda,Graça! Tudo de bom pra ti! beijos,chica

    ResponderEliminar
  31. Olá Graça,
    Desta não sabia eu! E como gostei!Saborei imenso esta partilha. E tudo o que posta é tão lindo e interessante!
    As lendas tem o condão de nos maravilharem E lenda ou não remetem-nos para um sentir coletivo, que se escreve no inconsciente de muitos.
    Muito obrigada. Hoje SEI mais.
    Bom feriado
    Muitos bjis

    ResponderEliminar
  32. Como são bonitas essas lendas, Graça. Espero que não se percam no tempo.

    bjs

    ResponderEliminar
  33. Lindo isso, guria!

    Adoro esse tipo de história.

    Um abraço a Portugal!

    ResponderEliminar
  34. Graça, es una bella historia muy bien contada. Es muy amena la lectura y me ha gustado leerla.
    Muito obrigado.
    Feliz Día de todos los Santos
    Abraços

    ResponderEliminar
  35. Querida amiga Graça, buenas tardes, ay, que linda historia, parece ser un milagro que se pudo recuperar el brazo que le faltaba a la bella imgen del Cristo. Me encanto, gracias por compartir linda historias, yo muchas no conocia. Un cálido abrazo, con cariño. Lola.

    ResponderEliminar
  36. Estas histórias denominadas lendas tocam-nos sempre. Parace que sempre há nelas uma mescla de mágico e real. Nunca sabemos onde começa a realidade ou termina o que se carrega a magia.
    Muito bem contada por ti, esta lenda, minha amiga!
    Sempre meu abraço e grata por ir pelo meu cantinho...

    ResponderEliminar


  37. Palabras e ideas que brotan del techado como un susurro y son tan dulces que se parecen a un beso...

    El que te envío en este instante, para felicitarte e fin de semana y seguir cultivando en armonía la semilla de la cordialidad, que se alimenta del rocío de las estrellas…

    Atte.
    María Del Carmen



    ResponderEliminar
  38. Obrigada amiga por me recordar a lenda do Senhor de Matosinhos...
    Um abraço.
    M. Emília

    ResponderEliminar
  39. Bom Feriado....Gostei de saber a origem do
    nome de MATOSINHOS e tudo relacionado com o Sr de Matisinhos
    Muito interessante....Desconhecia
    Abraço

    ResponderEliminar
  40. Gracinha, querida! Temos isso em comum, o gostar de saber da origem das lendas e histórias que nos rodeiam. Essa do Matosinhos é estupenda! Linda!
    Agradeço sempre a Deus a honra e alegria de ser visitada por ti e aproveito que esou deixando post novo até dezembro, quando voltarei por aqui. Ando muito atarefada com esse final do ano, minha amiga. Estou me desdobrando em mil...rsrs.
    Te adoro! Deus te abençoe!!!!

    ResponderEliminar
  41. Ops!
    "...e aproveito para comunicar-te que estou deixando post até dezembro..."
    Perdoe-me, mas a pressa nos prega cada peça!Rsrs.
    Até lá, amiga!

    ResponderEliminar
  42. Oi Graça que prazer é poder ler seus comentários em meu Favo, agradeço de coração, pois sempre tens uma palavra carinhosa para esta pequena abelhinha. Menina sua postagem é de um encanto, maravilhoso o texto e as imagens nos permite sonhar. Um grande abraço e volte sempre.

    ResponderEliminar
  43. Conheço Matosinhos e a sua grande romaria mas não conhecia a lenda.
    Monhé

    ResponderEliminar
  44. Interessante artigo e as imagens são fantásticas!
    Desejo-lhe um fim de semana maravilhoso!
    Alegremente abraço!
    Beijos.

    ResponderEliminar
  45. Interessante artigo, não conhecia a LENDA.
    GRAÇA as tuas imagens são fantásticas!

    A idade só é visível através das rugas
    porque a outra idade - a do espírito, essa transparece no olhar, no sorriso, na mente e aí podemos ser jovens eternamente.

    Só me queixo da idade
    quando a saúde é afectada,
    isso sim, custa muito.

    Infelizmente tenho um problema grave nos olhos que, me está a privar de fazer o que mais gosto
    ler, fotografar, visitar blogues e deixar comentários e mesmo fazer posts nos meus 3 blogues.

    Aqui há uns tempo mostrei olhares lindos sobre o Douro e as suas margens...

    Agora fui até Vila Praia de Âncora, Moledo, Caminha, Vila Nova de Cerveira e Valença do Minho...

    Beijinhos

    Bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  46. Obrigada, minha amiga, muito obrigada pelo calor do teu abraço.
    As tuas palavras transmitem-me muita força, e és uma das pessoas em quem penso quando me sinto mais em baixo. Outra é minha cunhada, viúva dum irmão de meu marido. Conversamos muitas vezes por telefone (ela vive no Porto)e desabafo muito com ela. As fases por que tenho passado coincidem, em tudo, com as dela. Ela conseguiu vencer, tal como tu (e outras que conheço) o que me leva a pensar que também eu conseguirei ultrapassar. Sempre fui muito forte (interiormente... força física sempre tive muito pouca) mas perante o sucedido sinto-me tão fraca!
    Espero que também para mim chegue o dia em que visite a campa e não me desfaça em lágrimas, como agora (vou ao cemitério todos os dias 6) acontece. Mas mesmo em casa não passa um dia em que eu não chore, por muito que me esforce.
    E pronto, minha querida, não quero passar-te a minha tristeza, não tenho esse direito.

    Voltarei para ler o teu post e comentar.
    Um beijinho muito grande, muito grato, e muito amigo.

    ResponderEliminar
  47. Boa tarde, querida Graça!

    Já tenho ouvido falar do "Senhor de Matosinhos"mas nunca tinha ouvido falar dessa lenda, muito bem escrita e contada por ti, como sempre é um encanto ler o que escreves. E mais uma vez se confirma a frase que "Deus, escreve direito por linhas tortas", tenho o mapa do mundo aqui na minha frente. Desde Jerusalém até ao Estreito de Gibraltar, e depois até Matosinhos.
    Um bom fim de semana,
    Beijinhos,
    José.

    ResponderEliminar
  48. Graça, querida amiga, desconhecia esta lenda e a razão do "Senhor
    de Matosinhos" a cuja festa já fui. As lendas aceitam-se...e
    escrita por si, uma maravilha.
    Beijinhos
    Irene Alves

    ResponderEliminar
  49. Adoro lendas e fiquei encantada com esta, já que o meu marido veio de Matosinhos! Bjs e bom fim de semana!

    ResponderEliminar
  50. Olá Graça, e que tudo esteja bem contigo!

    Talvez a vontade de Deus não seja a mesmo da criatura pelo fato de que grande parte das criaturas sentirem inveja ao invés de vontades, talvez, mas creio que Deus sempre sabe o que faz, e por isso não permite a cobra de voar!

    Mas por cá a imaginação do amigo leitor pode voar deveras longe com estes teus escritos das lendas que conhece, e que são sempre tão interessantes. Parabéns por compartilhar mais este escrito!
    E agradeço por tuas gentis visitas e comentários, e deixo meu desejo que tenha em teu viver a felicidade deveras intensa, um abraço e até mais!

    ResponderEliminar
  51. Olá Graça
    Conhecia esta lenda numa tradução mais simplificada.
    Gosto de ler estes relatos e voltar atrás no tempo da fé simples do povo.
    Parece que hoje complicamos demais a nossa fé e acabamos até por achar muitas coisas descabidas de sentido.

    A Deus nada é impossível. A Ele louvor e glória para sempre.

    ResponderEliminar
  52. .

    .

    . e olhe,,, Graça,,, que eu não sabia nada disto . e hoje . sinto.me também . mais matisadinho de conchas . com o saber desta lenda . onde se sente . o sabor de outros tempos . idos .

    .

    . um beijo meu .

    .

    .

    ResponderEliminar
  53. Amiga:
    Aqui estou, com toda humildade e simplicidade para agradecer seu carinho.
    Aqui voltarei sempre!
    bjs no coração

    KK

    ResponderEliminar
  54. Olá, querida
    Vc sempre postando algo que acrescenta muito para nós, seus leitores...
    Bjs de paz e bem

    ResponderEliminar
  55. Minha querida amiga Graça
    Que saudades!!!!!!
    Desculpe a demora.
    Demorei, mas chequei.
    Como você está minha querida?
    Desejo do fundo do meu coração que esteja bem.
    Eu estou bem, trabalhando muito.
    Fique com DEUS.
    Beijos da amiga que não a esquece.

    ResponderEliminar
  56. No final a fé sempre anda ao lado dos seres humanos.

    Amei as imagens da postagem, mais fiquei completamente encantada com a imagem de fundo do seu site, as abóboiras são lindas.
    Beijinhos de luz.
    Lua

    ResponderEliminar
  57. Histórias antigas têm sempre o seu quê de intrigante e fascinante,

    Beijinho para si!

    ResponderEliminar
  58. Uma lenda que não conhecia e achei linda e muito bem contada.
    Ligia

    ResponderEliminar


  59. Dejare de apreciarte
    cuando un pintor ciego
    pinte el sonido de los pétalos
    cayendo sobre las cumbres del viento
    en armonía con los sentimientos del mañana.

    Y cuando eso suceda yo no seré quien soy
    ni tú llenaras mi jardín de pétalos velados
    recubriendo la silueta de estelas doradas.

    Un abrazo regado con una cascada de sonrisas
    Para iluminar el comienzo de esta semana.

    Atte.
    María Del Carmen





    ResponderEliminar
  60. Não conhecia esta lenda! contada por ti duplica o interesse, adoro ler-te.
    Boa semana
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  61. Histórias de outros tempos, lendas de encantar, tal como as fotografias que são lindas.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
  62. Olá Gracinha, há tanto tempo que não vinha para estes lados que fui encontrar tanta coisa diferente. Não nas tuas histórias que só tu sabes contar tão bem, mas na blogosfera. Não consigo aceder ao meu blogue, a conta deve ter sido desactivada.
    Mas passarei por aqui, é um espaço onde me sinto bem.
    Beijo

    ResponderEliminar
  63. Olá Gracinha, há tanto tempo que não vinha para estes lados que fui encontrar tanta coisa diferente. Não nas tuas histórias que só tu sabes contar tão bem, mas na blogosfera. Não consigo aceder ao meu blogue, a conta deve ter sido desactivada.
    Mas passarei por aqui, é um espaço onde me sinto bem.
    Beijo

    ResponderEliminar
  64. Passei para desejar-te saúde e muita paz, e mais uma vez reler esta lenda taõ linda. um abraço para te Celina

    ResponderEliminar
  65. Sempre quis conhecer.
    Que beleza de lugares. Lindos.

    Um beijo doce e encantador, querida.

    Adorei a homenagem de fundo, do layout. Ficou ótima, rs.

    ResponderEliminar
  66. Olá Gracinha, há tanto tempo que não vinha para estes lados que fui encontrar tanta coisa diferente. Não nas tuas histórias que só tu sabes contar tão bem, mas na blogosfera. Não consigo aceder ao meu blogue, a conta deve ter sido desactivada.
    Mas passarei por aqui, é um espaço onde me sinto bem.
    Beijo

    ResponderEliminar
  67. A Graça Pereira saberá informar sobre o que é feito do Aqui-Ali-Acolá?

    Serão problemas de saúde que lhe fizeram suspender as postagens?

    Foram-lhe enviadas varias tentativas de contacto e nada!

    Se souber, poderá enviar a informação para uma das caixas de comentários dos blogues cá do Cidadão abt porque a publicação depende da prévia verificação.

    Muito obrigado!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também não sei nada dele mas...vou tentar averiguar e depois digo.
      Abraço

      Eliminar
  68. Minha querida Gracinha

    Uma lenda muito linda e imagens maravilhosas.Não conhecia e adorei ler.

    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderEliminar


  69. La armonía tiene música,
    Que respira en cada flor,
    Que vuela en cada amanecer,
    Y que suspira en cada atardecer.

    Gracias amig@ por volar a mi lado
    Prestándome las alas del silencio…

    Vivamos el fin de semana
    Repleto de buenas intenciones…

    Atte.
    María Del Carmen




    ResponderEliminar
  70. Um Grande Dia Começa Com grandes Projetos
    E Termina Com Exelentes Realizações
    Tenha um Otimo Final De Semana !!! faz tempo que não comento mais sempre que posso dou uma espiadinho aqui bjs .

    ResponderEliminar
  71. Fiquei encantada com esta lenda que desconhecia.
    Belas as imagens, também! Beijo

    ResponderEliminar
  72. Como muito bem dizes, lenda, pois a que conheço é bem diferente, em pormenores, chegando á mesma conclusão.
    Muito se escreveu sobre o CRISTO DE BOUÇAS, e o que pode que ainda se chegue a escrever. O que sim é certo é que difere, e muito, se o analisamos pormenorizadamente.
    Uma boa iniciativa. querida amiga.
    Aquele abraço bem apertado

    ResponderEliminar
  73. Ola amiga ,vim lhe desejar um otimo domingo...
    felicidades .

    ResponderEliminar
  74. Una historia maravillosa,un gusto que nos ofreces,las imagenes son muy bellas,querida amiga espero estes bien un abrazo.J.R.

    ResponderEliminar
  75. Olá Graça, e que tudo esteja bem contigo!

    Também sinto esta angústia, e talvez seja por toda esta banalização dos sentimentos que o homem dissemina entre os semelhantes. É isso, todas estas atitudes falsas, tão ensaiadas para convencer em nome do bom lucro, em nome do comércio desejam felicidades um ao outro com menos sentir que ao pedir um cafezinho, e este não é o verdadeiro espírito de natal!
    Parabéns pela bela escolha deste belo texto e das imagens, e obrigado por compartilhar com os amigos teus pensamentos sentidos!
    E assim me vou deixando meu desejo que tenha em teu viver a felicidade intensa, um grande abraço e até mais!

    ResponderEliminar
  76. Não conhecia essa lenda e adorei ler! Grata por partilhar, minha linda!
    Agradeço o seu carinho comigo sempre. Você é um amor de amiga!
    Sinta-se abraçada bem apertadinho!
    Beijoooooo!

    ResponderEliminar
  77. oi, retribuindo a visita e deixando um super abraço!

    ResponderEliminar