quinta-feira, 27 de março de 2014

Pergunta-me



Pergunta-me
Se ainda és o meu fogo
Se acendes ainda
O minuto de cinza
Se despertas
A ave magoada
Que se queda
Na árvore do meu sangue

Pergunta-me
Se o vento não traz nada
Se o vento tudo arrasta
Se na quietude do lago
Repousaram a fúria
E o tropel de mil cavalos



Pergunta-me
Se te voltei a encontrar
de todas as vezes que me detive
Junto das pontes enevoadas
E se eras tu
Quem eu via
Na infinita dispersão do meu ser
Se eras tu
Que reunias pedaços do meu poema
Reconstruindo
a folha rasgada
na minha mão descrente

Qualquer coisa
Pergunta-me qualquer coisa
Uma tolice
Um mistério indecifrável
Simplesmente
Para que eu saiba
Que queres ainda saber
Para que mesmo sem te responder
Saibas o que te quero dizer

- Mia Couto in "Raiz de Orvalho e Outros Poemas"

71 comentários:

  1. Boa noite, Graça,
    belo poema.
    bjo amigo

    ResponderEliminar
  2. Adoro a poesia de Mia Couto.
    Tenho o "Raiz de Orvalho e Outros Poemas".

    Fizeste uma escolha soberba.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  3. Belíssima escolha,Graça! Linda apresentação! beijos,tudo de bom,chica

    ResponderEliminar
  4. OI GRAÇA!
    SABE AMIGA, FOSTE UMA DAS PRIMEIRAS PESSOAS QUE SEGUI, QUANDO CRIEI MEU BLOG E NÃO ESQUECI DISTO.
    LINDO DEMAIS ESTE POEMA, ADOREI.
    ABRÇS

    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  5. Zilani ,minha querida
    Saudades tuas e do teu espeço que me encantava sempre..que bom estre aqui, se novo, comigo. Bjs

    ResponderEliminar
  6. Obrigada pelas palavras deixadas no meu "Ortografia". Passarei aqui outras vezes.
    Beijos

    ResponderEliminar
  7. E pergunto onde estiveste este tempo todo? Já estava com saudades. Ainda bem que voltaste.
    Excelente escolha.
    Bj

    ResponderEliminar
  8. Preparando o meu livro que já está na editora.
    Bj e bom fds
    Graça

    ResponderEliminar
  9. Que blogue lindo Graça, que escolha magnífica de poesia gostei muito e vou voltar...queria ficar a seguir mas com o bug do blogger não estou a conseguir seguir ninguém...como é que conseguiu ficar a seguir-me? Muitos não têm conseguido...!
    Beijinhos e até breve!
    Maria

    ResponderEliminar
  10. Maria, também tem acontecido com outros amigos mas, primeiro comento e depois inscreveu-me para seguir. Ou então ,volto outra vez. Bjj
    Graça

    ResponderEliminar
  11. Minha querida Gracinha

    Adoro Mia Couto, é na actualidade um dos nossos maiores poetas e este poema é maravilhoso.
    Obrigada pela visita carinhosa, sabes que gosto de te ver por aqui. Feliz Domingo.

    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderEliminar
  12. Olá, Graça!

    Nada faz doer mais do que o ser-se ignorado por quem se gosta - quando se está apaixonado… situação que o poema, bonito, aqui descreve lindamente.
    Linda escolha.

    Beijinhos e bom fim de semana.
    Vitor

    ResponderEliminar
  13. Olá Graça!
    Uma maravilhosa surpresa este blog! Com muita qualidade!
    Adorei este poema do Mia Couto, e pelo que ali irás lançar um livro, desejo-te todo o sucesso do mundo porque posso imaginar o que isso significa para quem gosta e sabe escrever.
    De momento não estou a conseguir seguir ninguém, mas tentarei mais vezes...:-(
    Não irás, contudo, sair do meu radar!
    Obrigada pela tua visita e pelas tuas palavras.
    Bom fim de semana!
    xx

    ResponderEliminar
  14. Graça Amiga,
    Um belo poema do "nosso" poeta Mia Couto, evocativo de um amor ausente mas... sempre presente.
    Um beijo e um bom domingo.
    Jorge

    ResponderEliminar
  15. Belísssismo poema de Mia Couto.
    Desejo que esteja bem.
    Bj.
    Irene Alves

    ResponderEliminar
  16. Minha amiga,

    Uma excelente escolha....adoro Mia Couto e este poema é lindo.
    Fiquei muito feliz com a tua visita.
    Um grande beijinho

    ResponderEliminar
  17. Graça que a nossa semana seja tão linda como esse poema e as fotos. Bjs

    ResponderEliminar
  18. Hola amiga, desconocía la poesía de Mia Couto. Ha sido un agrado conocerla. Dejo para ti todo mi cariño.
    Un abrazo.

    ResponderEliminar
  19. Olá, Graça, pelo visto você está com um livro no prelo. Sucesso!!
    Poesia lindíssima de Mia Couto, postou uma maravilha.
    Beijos pra você!

    ResponderEliminar
  20. Olá Graça! Passando para te cumprimentar e apreciar este belo poema do Mia Couto, fruto das tuas acertadas escolhas. Parabéns!

    Beijos e uma ótima semana para ti e para os teus.

    Furtado.

    ResponderEliminar
  21. Oi Graça
    Obrigada pelo comentário e pela oportunidade de vir conhecer seu blog,Já esbarrava contigo nos comentários dos amigos, mas nem sempre sobra tempo para outros voos.E aqui o voar pareceu-me ser maravilhoso,vou começar a voar pelos seus contos,
    Otima escolha - Mia Couto é sempre indispensável,
    um abraço

    ResponderEliminar
  22. Ao ler estes poemas a nossa alma sangra. Revemos a dor que rasga as noites e os caminhos.
    Sentimos a chama que aviva a dor e que reabre as saudades.

    ResponderEliminar
  23. Este poeta incomparável que entrelaça as palavras de maneira tão profunda que chega a doer em nós...

    Obrigada por estares presente na reabertura do meu Blog, Gracita!!!

    ResponderEliminar
  24. Excelente, Graça! Ótima proposta, não conhecia!

    Obrigado por partilhar!

    ResponderEliminar
  25. Estás em Moçambique, Manuela? Se assim for...que bom!!
    Beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ai, quem me dera, mas não

      de Moçambique, o poeta

      tal como a Graça

      Eliminar
  26. Lindo poema de Mia Couto, que eu desconhecia. Graça, gostei muito, bem como do seu blogue.
    Agradeço a gentileza e retribuo,
    Renata Maria

    ResponderEliminar
  27. É Segunda, mais uma semana comesando.
    Com o coração feliz por estar hoje aqui na
    sua casinha virtual.
    Coisa que ultimamente esta um pouco difícil
    conseguir retribuir o carinho que recebo.
    A vida é abençoada quando acreditamos no impossível
    mesmo quando alguns nos insentiva
    a desistir . E desistir é para os fracos,
    todos nos podemos superar nossos medos
    e nossas dificuldades e continuar.
    Graças : A Deus procuro absorver só
    aquilo que eleva minha alto estima.
    E procuro de alguma forma entender o porque no lugar
    de nos dar as mãos passando segurança,
    e sucesso mesmo que percebemos
    que o futuro ainda é muito incerto.
    A vida é o bem mais precioso ,
    que Deus nos deu eu incentivo
    vamos que vamos vale a pena,
    porque minha alma nunca foi pequena.
    Uma semana na paz e na luz de Jesus.
    Beijos e carinhos para você.
    Evanir.

    ResponderEliminar
  28. Acho máximo quem tem esse dom de transformar palavras em lindos poemas como esse.Beijos, Graça.

    ResponderEliminar
  29. Pergunto-me milhares de coisas também... Mia Couto é sempre uma boa companhia, Graça.

    Abraço,

    Linda Simões

    ResponderEliminar
  30. Adoro Mia Couto!
    Gostei deste momento partilhado e obrigada pela visita...Graça Ladeira

    ResponderEliminar
  31. Olá,Graca!

    Não conhecia a este escritor,obrigado por compartilhar tão excelsa poesía.es muito bela.
    Muitíssimo obrigado por teu amabilidad e visita em meu humilde espacio.muchos besitos.buem começo de semana.

    ResponderEliminar
  32. Olá, Graça! Muito obrigada pela visita que retribuo.
    Gosto tanto de Mia Couto! Só conhecia a sua produção literária em prosa.
    Gostei muito do que li.
    Feliz Abril.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  33. Ola Graça,
    Bem vinda depois de uma ausência em que fez falta.
    Mia Couto, com a sua poética maravilhosa e sobretudo uma prosa tão rica.
    Bom recordá-lo.
    Beijinho meu

    ResponderEliminar
  34. Olá querida! Passando para deixar um abraço caloroso... Amei o seu retorno e o post de tão belo poema! Beijos de luz

    ResponderEliminar
  35. Já tinha saudades do teu blogue. Parabéns pela escolha de Mia Couto, nosso conterrâneo.
    Gostei
    Monhé

    ResponderEliminar
  36. Contundente e impactante,te ler e Mia Couto sorver,nos eleva!
    Osculamos face tua e girassóis em braçadas te ofertamos

    ResponderEliminar
  37. Voltei par tentar seguir porque parece que as coisas estão a voltar ao normal e desta vez consegui!!!
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
  38. Boa tarde!
    Que linda poesia, cheia de sentimentos!
    Bjim
    Léia

    ResponderEliminar
  39. Um poema repleto de equilibrio e tão belo.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  40. Aff kkkkk, to passando examente tudo que está escrito neste poema, até suspirei :D , beijinhos flor!

    ResponderEliminar
  41. Oi, Graça!
    Em silêncio para saber do amor, retiramos a última pétala da flor..., ou aguardamos ao menos que nos façam uma pergunta, como diz a sabia e bela poesia. Assim, mantemos acesas as nossas esperanças.
    Obrigado por visitar o meu blog e deixar um comentário. Da mesma forma estou feliz em passear por aqui.
    Grande abraço!

    ResponderEliminar
  42. Oi, Graça!
    Quanta beleza nesse poema. Gostei demais.
    Uma escolha excelente!
    Beijos e ótima semana!

    ResponderEliminar
  43. Amiga Graça,
    Para além do poema que é lindíssimo encontrou imagens muito adequadas para o acompanhar enriquecendo-o ainda mais. A sua Sensibilidade reflecte-se aqui!
    Um beijinho muito amigo.

    ResponderEliminar
  44. Lindo e de muito bom gosto o poema e as imagens também!
    Parabéns pelo blog!
    Beijo, boa semana e sucesso!

    ResponderEliminar
  45. Oi, Graça!
    Que beleza! É para ler em um só fôlego!
    :)
    Beijus,

    ResponderEliminar
  46. Oi Graça
    O lirismo dos teus belos versos é um deleite. Parabéns querida pelo poema magistral
    Fiquei felicíssima com tua amável visita e tuas palavras de elogio. Obrigada minha querida
    Beijos

    ResponderEliminar
  47. Fiquei feliz de receber sua vst,quanto tempo.................
    Obrigado querida pelo comentário carinhoso!!!
    Como sempre um lindo e bem ilustrado poema,adorei!!!
    Bjsss

    ResponderEliminar
  48. Olá queridos amigos!
    Poema agradável, mas eu gosto as fotos!
    Um belo dia meu caro!
    Beijos e abraços!

    ResponderEliminar
  49. Gosto muito do girassol, Graça. É como nós...quando há sol ele se ergue em toda a sua beleza, à procura da lua, mas quando ele se vai, fica como nós; ele murcha, baixa a cabeça, parecendo que nada mais o seduz. E quantas vezes fazemos como ele? Olhamos o sol, olhamos o céu azul...olhamos a lua...ficamos de olhos postos nas ondas do mar também; tudo para tentarmos obter respostas aos nossos anseios...às nossas " inquietudes " Nem sempre temos respostas, mas pelo menos ficamos mais serenos. Não conhecia este poema, mas gostei muito. Obrigada, amiga, pela partilha. Fica bem . Um beijinho de grande amizade
    Emília

    ResponderEliminar
  50. É bom estar por aqui novamente... Faz bastante tempo que não nos encontrávamos...
    Bonito poema e fotos também...
    Obrigada pelo carinho por lá...
    Muita paz e abraços...

    ResponderEliminar
  51. Que bom teres voltado à tua palhota... onde eu colho sempre coisas tão bonitas...Mia Couto é excepcional...ou não fosse ele moçambicano.
    Parabéns pelo teu livro. Quando é o lançamento? Claro que eu vou querer um exemplar.
    Beijo e fica bem e, não desapareças outra vez!

    ResponderEliminar
  52. Querida amiga Graça
    Obrigada! por sua visita e carinho.
    Desculpe esta amiga ausente.
    Desejo que este ano de 2014 seja sempre com muita saúde, paz, alegrias e amor em sua vida e de sua família.
    Grande beijo da amiga que
    te estima muito.
    Sueli

    ResponderEliminar
  53. Olá, Graça Pereira.
    Bela reflexão; creio que o cotidiano muitas vezes nos impede de visualizarmos e refletirmos sobre as coisas que nos são realmente importantes.
    Obrigado pela visita, eu demorei a responder porque estou sem internet.
    Abraço e até mais.

    ResponderEliminar
  54. Passeando por esses poemas tão lindos, nos sentimos envolvidos por um coração sensível...
    Um abraço!
    Bíndi e Ghost

    ResponderEliminar
  55. Linda e interessante poesia. Nome interessante de seus blogs. bjsss

    ResponderEliminar
  56. Há em Mia um encanto com as palavras, que sensibilizaram voce nesta linda partilha.
    Grato Graça, que bem vê-la por lá e aqui.
    Novo ja velho ano e vamos estreitar estas interações.
    Carinhoso abraço de muita paz e um belo fim de semana.
    Beijo de paz amiga.

    ResponderEliminar
  57. Um lindo final de semana pra você, recheado de coisas boas...

    Beijos

    Ani

    ResponderEliminar
  58. É só para dizer obrigado, deixar um beijinho e desejar-lhe um excelente fim-de-semana!

    ResponderEliminar
  59. .

    .

    . Mia Couto escreve as letras . das minhas canções de embalar .

    .

    . gosto . muito . muito . muito .

    .

    . um bom fim de semana .

    .

    . um beijo meu . graça .

    .

    .

    ResponderEliminar
  60. Belíssimo poema, Graça.
    Obrigado por seu comentário e volte sempre!

    ResponderEliminar
  61. Oi Graça
    Passando e deixando um abraço,
    bom domingo

    ResponderEliminar
  62. Bom dia Graça tudo bem por aí?

    Mia Couto. Poeta Moçambicano nascido na linda cidade da Beira (Moçambique) e mais tarde se mudou para Lourenço Marques (Maputo) terras que eu conheci quando por lá passei na minha ida para Nampula.
    Sempre gostei muito deste poeta pela forma tão eloquente como ele ele escreve..

    Pergunta-me
    Se ainda és o meu fogo
    Se acendes ainda
    O minuto de cinza

    Só estas 4 linhas evocam muito o que é o sentimento de algo que vai no íntimo duma pessoa.

    Belo poema numa bela escolha.

    Eu no caminho para o Santuário achei o Restaurante tão lindo que logo tirei a foto para a publicar no meu Blogue, pois tirei outras de mais lojas que existem nessa área onde só publiquei as que estão no post porque assim o decidi fazer mais sobre o Santuário.

    Sobre o negócio que existe em redor de tudo aquilo já se sabe que muito existe, pois como deves saber, há muita polémica sobre Fátima que muita gente diz que é um mistério dentro de outro mistério mas, cada pessoa pensa o que quiser sobre isso e não podemos contrariar as ideias de cada um sobre tal.

    Eu já à uns anos bons que não ia a Fátima pois já tinha em mente lá ir este ano para conhecer a nova Basílica e ver as alterações extras que fizeram ao Santuário.

    Gostei muito da nova Basílica mas a mim despertou-me uma negatividade nela que é a de dentro dela estar-mos sentados de costas para a Basilica Principal, acho que quem projectou a nova Basílica assim talvez não tivesse essa questão em conta mas, quanto ao resto achei tudo mais bem arrumado quase em todos os locais dentro e fora do Santuário.

    O dia estava de chuva e um pouco de frio mas mesmo assim deu para ver muita coisa que eu desconhecia derivado a não ir lá já à uns anos.

    Talvez para o Verão eu irei lá de novo para percorrer melhor tudo com mais calma visto que desta vez foi uma visita um pouco resumida.

    Tudo bom te desejo com muita saúde e muita paz.

    Bjos até sempre.




    ResponderEliminar
  63. Mais uma poesia notavel escolhida para este post e ilustrada com belas fotos !

    Beijos!

    ResponderEliminar
  64. Belissimo poema e fotos maravilhosas.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
  65. Precioso poema, a pesar de la dificultad que a veces tengo para entenderlos, por los malos traductores de internet.
    Enhorabuena, amiga Graça, me ha encantado tu entrada.
    Saludos.

    ResponderEliminar
  66. Amiga com muito carinho desejo uma feliz e abençoada
    um carinhoso beijo sua amiga sempre.
    Evanir.

    ResponderEliminar
  67. Um lindo poema, para qualquer na hora, mas na hora certa, agora.

    ResponderEliminar