sexta-feira, 30 de abril de 2010

Dia da Mãe - 2 de Maio


Não sei bem quando foi, mãe. Apenas sei que havia um caminho, o céu, tu e eu.

Íamos andando silenciosamente pelo caminho liso, e nascia do ar uma música levezinha, feita do calmo encanto do vento sobre os campos. À nossa beira nasciam papoilas sorrindo. Vinha ter connosco o perfume branco e agreste que fugia dos campos escondidos, e, dentro de mim, deslizava um grande mar de emoção. E então, minha Mãe, então eu descobri em ti o sorriso trémulo da papoila mais leve e amarrotada pela música do vento. Então eu fui pelos caminhos lisos e desfeitos dos teus cabelos soltos, em busca da tal papoila contente que eu encontrara em ti.


E quando o sol deixou tombar os olhos cansados, de mansinho, eu descobri que a cada amanhecer dos teus olhos havia também um poente, mãe. E quando no pressentimento da noite, a luz quieta e pura veio descansar a sua claridade no silêncio triste do entardecer, então eu descobri o brilho fugidio e doce da tarde no teu olhar, a força pura das árvores solitárias nos teus gestos e a pureza calma dos lagos anoitecidos no teu coração.

Depois, mãe, quando a noite era já profunda e calma sobre nós, eu peguei na música do vento e no meu sonho e fiz daí um hino comovido ao mistério simples que nos une. E no fim, quando as estrelas vieram chorar os seus desejos brandos sobre o mundo, eu sentei-me junto de ti, encostei a cabeça aos teus joelhos e na paz doce da tua presença, na noite, eu chorei com as estrelas, feliz só de me lembrar que te tinha

76 comentários:

  1. É-me doloroso escrever sobre a Mãe, porque como a Pietà, ficou-me há quatro anos em meus braços. É-me doloroso rever recordações de partida e também comemorar um dia que lhe é dedicado. São TODOS dedicados. Assim como ainda passo pelo limbo da angústia da tristeza da perda de meu Pai que, tal como minha Mãe, não foram uns pais quaisquer. Foram AQUELES pais.

    Já hemodialisei noutros momentos, posts pelo afecto e perda de minha Mãe, e sem querer blasfemar, acima de DEus ainda existe a minha Mãe, sendo que agora acima de Deus existem os meus pais. Da dor nascem roseirais, bem sei, mas aproveito este post para brindar com esta homenagem tosca e roubada aqui e no Lusibero, todas as Mães que REALMENTE o são.

    Deixo a minha homenagem tambem em tom pessoal a minha Mãe, repetindo o que em tempos fiz num post la no canto:

    Murmurei o teu nome, Mãe, ao ouvido do meu anjo
    Murmurei o teu nome bem baixinho
    para ver se me ouvias.

    Os teus anjos observar-te-ão pouco antes de dormir
    e olharão com os meus olhos
    tentando dizer-te baixinho o meu nome.

    Enquanto o meu anjo olhar o teu
    Verá o teu rosto reflectido
    nas lágrimas de mais uma oração

    ResponderEliminar
  2. que lindo Graça, tua escrita é um momento de deleite, uma emoção transbordada em cada palavra!
    bjos, fique com Deus e ótimo fim de semana @>-,--

    ResponderEliminar
  3. Olá Graça!

    Lindo e emocionante o teu texto, bem como o comentário do Daniel Silva...
    Parabéns!
    A melhor prova de que os textos são bons é se me conseguem emocionar...
    E ambos conseguiram que as lágrimas corressem pelo meu rosto...

    Amiga, há um presente no meu blog que quero partilhar contigo... dessa forma quero que participes da minha alegria... se o desejares leva-o... ficaria muito feliz...!!!

    Um beijo.

    Alma Inquieta.

    ResponderEliminar
  4. Tua prosa foi mais que poética, foi um deleite para os olhos e coração!

    Ainda não consegui escrever nada sobre a minha mãe, que faleceu há 10 anos.
    Um dia, quem sabe...

    Beijo grande, Graça!

    ResponderEliminar
  5. Sensibilidade e ternura. Só assim se pode expressar o amor a uma mãe... sentindo-o, vivendo-o!

    Um grande abraço desde a emoção

    ResponderEliminar
  6. Querida Graça.É realmente um encanto de ternura este texto.A mãe é aquele ser,que nos mostra o caminho a emoções,e as palavras aqui me conseguiram emocionar.A minha já não está por cá,mas gostava que o seu dia fosse em 8 de Dezembro.
    Beijinho e bfs Lisa

    ResponderEliminar
  7. Querida Graça:

    É triste ler algo sobre o Dia das Mães quando elas já partiram. Bate algo inexplicável: um sentimento que nem chamaria de saudade... Mas sim uma tristeza imensa por termos a certeza de que nunca mais a teremos; nunca mais ouviremos sua voz; nunca mais teremos a companheira de tantos passeios. Nunca mais teremos o amor de mãe por perto. E isso deve doer muito para aqueles que já perderam sua grande amiga... Dói tanto que penso em não postar nada em meu blog; sinto que nada conseguiria escrever que transmitisse o que está em minha alma.
    Teu texto está lindo.

    Beijos.
    Tais luso

    ResponderEliminar
  8. Graça, mãe e amiga.

    Um domingo de muitas alegrias para ti aqui ainda estamos no final do dia 30 de abril.
    Beijos amiga e comemore estes dois feriados.

    Beijos.

    Renata, mãe e avó.

    ResponderEliminar
  9. Oi Graça!
    Que lindo texto, as lágrimas saltam ,tal é o sentimento!
    Mãe é aquela , que tudo ouve e nada reclama!
    A minha embora não a veja continua comigo e morre, quando eu morrer.
    O meu sentimento é o mesmo do teu amigo Daniel há alguem acima de Deus, acima dele éstá a minha Mãe, agradeço a minha Mãe e peço e rezo a minha Mãe.Sei que me ouve e está sempre ao meu lado!
    Parabéns graça, por tanta beleza!
    Até breve
    Herminia

    ResponderEliminar
  10. Olá Graça
    Feliz dia das mães para você. Que Deus lhe proteja sempre.
    Beijos
    (aqui no Brasil, comemora-se o dia das mães no 2º domingo de maio)

    ResponderEliminar
  11. Já sou mãe, tenho a minha ainda; está longe, mas sempre bem juntinho a mim todos os dias em pensamento. Linda esta tua homenagem à tua mãe. Faço dela a homenagem à minha. Obrigada pela parte que me toca, pois sou mãe e fiquei muito feliz ao ler o que escreveste.Deixo-te hoje um beijinho muito especial carregadinho de parabéns pela GRANDE MÃE que com toda a certeza és.Que sejas sempre muito feliz
    Emília

    ResponderEliminar
  12. Querida Graça,

    Fechei os olhos devagarinho e vivi contigo esse sonho lindo que une a mãe e uma filha. Escondi-me nesse campo de papoilas sorrindo para a mãe linda que tive e agradeci este momento que me proporcionaste.
    Linda homenagem à tua mãe....obrigado por seres um SER tão lindo.

    um grande abraço

    ResponderEliminar
  13. Graça querida,
    vim a ter contigo pelo grande chamado. O som da brisa que nos acalenta desde cedo e que um dia se esvai no etéreo, rumo à luz. Lindíssimo texto-poema. Quem não chora baixinho a saudade da mãe que se foi...e como , ano após anos nos sentimos tão parecidos com a nossa Luna... passei a entender muito mais minha mãe quando meus filhos tive.
    Como somos nós mulheres abençoadas por termos a permissão dovina de acolher em nosso ventre nosso fruto, e a ele transmitir a nossa hereditariedade, a mistura de nós e do homem amado.
    Amo tudo isto ...amo este nascer e renascer.
    vim na imagem das papoulas, e nesta imagem parece "saltar aos olhos" todas as imagens que aqui postou. Lindo, lindo!
    Um feliz dia dois de maio, doce mãe cheia de Graça.
    Abençoada sejas!
    Muitos carinhos!

    ResponderEliminar
  14. Graça,

    lindo texto. Palavras repletas de carinho e amor.Somente no aconchego da mãe é que nos encontramos...

    beijinhos


    Gisele

    ResponderEliminar
  15. Vindo de uma mãe como deves bem ser só poderia ser esta doçura toda.
    Tão suave... Tem leveza e o cheiro de uma rosa, teu texto.

    Grande beijo, amiga.

    ResponderEliminar
  16. Obrigada pelo lindo comentário no meu Blog: SENTIMENTOS. Vou começar a fazer outros vídeos, apareça sempre.

    Beijo

    ResponderEliminar
  17. Lindo e comovente. Como o amor que transborda em cada palavra deste seu texto...
    Beijos

    ResponderEliminar
  18. Linda homenagem!!! tb este ano resta-me (pela 1ª vez na minha vida) passar o dia com a lembrança das coisas boas e outras menos boas!
    Bjinhos

    ResponderEliminar
  19. Querida amiga Graça!
    Depois de ler o teu texto,e ver em cada palavra um poema cheio de ternura,e de já não ter a minha mãe junto de mim. Só consigo dizer as palavras que a Caduxa,disse obrigada por seres o SER que és.
    um beijinho grande,
    José.

    ResponderEliminar
  20. Bom dia Graça. Corta-me sempre o coração falar da minha Mãe. Tal como o Daniel disse ali em cima, Acima de Deus sempre esteve ela. Felizmente ainda a tenho viva, embora passemos muito tempo separados, mas presentes no amor e no espírito.
    Não me custa mais o dia de amanha longe dela do que os outros dias, porque entendo que todos os dias da minha vida lhe são dedicados. Por isso, porque a minha dedico todos os dias da minha vida, o de amanha dedico-lho a si e a todas as outras mães do mundo.
    A todos um beijo terno de admiração e respeito

    ResponderEliminar
  21. Francisco
    OBRIGADA em nome de todas as Mães, onde me incluo!
    Beijo Amigo
    Graça

    ResponderEliminar
  22. Gracita, miga.

    Te enviarei por e-mail, a história da mãe e avó.

    Beijinhos.

    Renata
    P.S o dia das mães aqui é no próximo domingo dia 9 de maio.

    ResponderEliminar
  23. Penso que já te disse, querida Graça, não gosto de dias com data marcada e então marcarem um dia da mãe, é impossível para a minha compreensão.
    Para mim, todos os dias são dias da mãe, e triste de mim seria quando pensar diferente. Nunca falo com a minha mãe no dia que me querem impor, falo com ela todos os dias, estou com ela a todos os momentos, ela vive no meu coração...
    Apesar de tudo, não posso ignorar a beleza do teu texto... que maravilha, querida!
    Um beijo de muito carinho, em ti Graça,mulher, em ti, Graça,mãe.
    Carlos

    ResponderEliminar
  24. Olá Graça! Sempre que leio ou escuto algo sobre as mães, me emociono bastante, pois lembro-me da minha saudosa e inesquecível mãezinha que me deixou há quase doze anos.

    Beijos e feliz dia das mães para todas as mães do mundo.

    Furtado.

    ResponderEliminar
  25. Graça
    Que texto lindo! Que amanhã seja mais um dia na vida pra ti cheio desse amor que transbordas. Aqui, dia das mães é domingo que vem...

    Bjos
    Anne

    ResponderEliminar
  26. olá,boa tarde tudo bem»?
    obrigada pelo comentário.e claro, com todo o prazer aceito que seja minha madrinha:.)

    ResponderEliminar
  27. Olá GRAÇA!
    Que maravilha de jardim,que flores tão bonitas!Já tive um jardim assim bonito, com grandes Buganvílias,relvinha verdejante e vista para o mar.Tudo aquilo que me deixa muitas saudades,o que torna dificil a minha vida.Mas isso é passado.
    Adoro Papoilas. Vermelhas.Talvez porque tenha um lado um pouco selvagem.
    Gostei muito de ler as suas poesias,o seu texto, tão bonito,tão profundo,que nos leva a reflectir em tanta coisa!É tão bonito saber escrever assim!Eu não sei!
    Desejo bom fim de semana e um bom DIA da MÃE.
    Beijinhos.Helena

    P.S.
    Já viu as minhas filhas e a minha princesa?

    ResponderEliminar
  28. Olá Graça!

    Permita-me dizer-te obrigado pelo excelente post que escreveste! Saiu das entranhas da tua bela sensibilidade e deixou-nos, quiça, com uma lágrima no canto do olho, com as emoções à flor da pele!

    A todas as Mães um Feliz e Belo Dia!

    E para ti Minha Mãe, obrigado!

    Um beijo,

    Renato

    ResponderEliminar
  29. Olá Graça, um lindo e feliz Dia das Mães pra você.Aqui no Brasil, comemoraremos no próximo domingo. Feliz de quem tem sua mãezinha ao lado. A minha, agora, só a vejo quando olho para o céu. Virou estrelinha há três anos, para minha profunda tristeza.

    Um beijinho

    ResponderEliminar
  30. "Os braços de uma mãe são feitos de ternura e os filhos dormem profundamente neles."

    Beijo.

    ResponderEliminar
  31. OLÁ AMIGA GRAÇA
    Começo por agradecer as simpáticas e lindas palavras que deixaste no meu blog sobre o meu aniversário. Muito obrigada!

    Acabei de fazer um post sobre o "Dia da Mãe" mas, nada de recordações antigas, pois estou a ser seguida por um psicólogo que me tem ajudado a "cortar" com o meu passado, pois era só sofrimento sempre que "ia ao passado buscar lembranças" e, como perdi a m/Mãe muito cedo, evito voltar a falar no assunto; a sua memória está muito bem guardada no meu coração, mas falemos de outras coisas...
    O meu peito é um autêntico mar de emoções e já apanhei alguns sustos, devo fugir a situações de risco.
    Convido-te, como Mãe que és, a vir buscar um presente que, com todo o meu amor te ofereço neste dia especial.
    Beijos com carinho.

    ResponderEliminar
  32. LINDO E COMOVENTE O SEU TEXTO GRAÇA. Realmente o sentimento que nos une à MÃE é aquele que nos une à terra-Mãe, enquanto cá andarmos sempre a sentimos a nosso lado...esteja onde estiver ela.....também adoro flores.... fiz um post da Primavera e de fotos que acabei de fazer aqui junto a minha casa, à volta dum lago indissimo.... quando por lá ando e vagueio sózinha com a minha camera na mão é também como sentir a mão de minha mãe que me acompanha e vejo sempre aquela LUZ inesquecível dos seus olhos azuis que iluminam como um foco o objectivo a fotografar. Po isso quando acabo regresso a casa cheia de luz e felicidade!
    Um beijo amiga, HELENA

    ResponderEliminar
  33. Só um coração cheio de ternura, como o seu, poderia escrever assim!
    Lindo!
    Bjs.

    ResponderEliminar
  34. Este "Poema" tem alguma coisa de que não sei falar, um certo pulsar que o faz Coração, mas não um coração qualquer. Um coração, todo ele ternura e dedicação, beleza e luz.

    Tenha um Feliz Dia da Mãe.

    Beijo

    ResponderEliminar
  35. Olá Graça
    Que beleza de texto. Parece ter arrancado cada palavra dentro desse amor que une filhos e Pais- neste caso a MAMÃE.

    Já não tenho os meus mas todos os dias são deles e todos os dias segredo a Jesus que os trate bem

    Para todas as mães do mundo vai o meu grande desejo: -Que os filhos sejam sempre tão bons quanto elas anseiam e sonham.

    ResponderEliminar
  36. Lindíssimo, Graça!!

    que não sendo poema

    é música
    e não sendo música
    é o mais belo dos hinos

    um beijo

    Manuela

    ResponderEliminar
  37. Olá Graça,
    Que texto lindo! Muito delicado e muito emocionado como o comentário do Daniel em que é é difícil não deixar cair uma lágrima. Para mim Mãe e Pai são os nossos maiores tesouros, assim como os irmãos, os filhos, ainda que não seja mãe, sei de certa forma como é fazer o papel de mãe principalmente depois de ter perdido o meu pai, creio que consegue compreender o que estou a dizer.
    Obrigada por este texto, este hino de amor, pela leveza tal papoila que esvoaça suavemente pelos campos.

    Beijo de Luz

    ResponderEliminar
  38. Belo poema, graça, este texto que espelha que nem os campos de papoilas, esse amor indizível entre mãe e filha: tão indizível que, apesar da maravilha de suas palavras, precisa de imagens tão expressivas para o "dizer"!
    Beijo de parabéns e bom Dia da Mãe!

    ResponderEliminar
  39. Graça,aqui no Brasil o Dia das Mães é no segundo domingo de maio,mas, me emocionei muito quando li o que vc escreveu..
    Este é o primeiro ano que passo sem a minha mãe, mas a saudade vai se transformando em boas lembranças.Impossível tentar traduzir o que sinto...foi muito dificil perdê-la,mas o tempo de Deus é diferente do nosso.
    Um abraço pela mãe que vc é, e que Deus continue lhe abençoando sempre para que o Nuno possa ter por muito tempo "a mãe" que ele tanto ama.
    Meu abraço...sempre a mesma Emilinha

    ResponderEliminar
  40. Querida Emília
    Não consigo comentar no teu blog..já tentei com anónimo e depois da palavra chave, não consigo editar o comentário...nem com ajuda do meu Nuno que entende destas "voltinhas"...o que se passa? Não sei!
    Gostava de conversar sobre as coisas que escreves...mas não consigo mesmo.
    Beijocas da sempre amiga
    Graça

    ResponderEliminar
  41. o que a gente diz diante de tanta beleza? Ah, prefiro não dizer nada e só deixar que os meus sentidos se deleitem.

    delicado seu texto.
    eu ja perdi minha querida mamãe ela foi e sempre sera muito importante em minha vida.
    bjos.

    ResponderEliminar
  42. Olá minha querida.
    Tanta ternura e beleza neste texto.
    O dia da mãe, é para mim um misto de tristeza e alegria.
    Tristeza, porque já não tenho a minha querida mãe para poder abraçar.
    Alegria, porque tenho dois filhos lindos.
    Amiga não podia deixar de vir desejar-te um feliz dia da mãe.
    Jinhos grandes

    ResponderEliminar
  43. Minha querida amiga
    Lindo...chorei ao ler tão terno texto, infelizmente a minha mãe já a perdi há 40 anos, mas foi como se fosse hoje.

    Beijinhos carinhosos
    Sonhadora

    ResponderEliminar
  44. In your honour and in the honour of wall the Writwrs and Poets, I published an ilustration.

    ResponderEliminar
  45. Que lindo Graça!
    Comovente e sensivel. Felicidades a todas as mães portuguesas. Um beijão

    ResponderEliminar
  46. Graça;

    Que maravilhosa "Crónica de Amor à Mãe"!...

    Lindo e emovente, pleno de sentimentos e ternura.
    Quase tenho vontade de a "pegar emprestada" e dedicá-la também à minha mãe que lá do Céu iria repetir de novo; Filho, o que se pede emprestado, tem que se devolver!!!.

    Graça, um maravilhoso dia das Mães para todas as Mães que são a Fonte da Vida.

    bjs.
    Osvaldo

    ResponderEliminar
  47. Olá Graça

    Emocionei-me!

    Senti paz , ternura e amor ao ler-te.

    Feliz Dia da Mãe.

    Bjs.

    ResponderEliminar
  48. Que lindo Graça, queria tanto ter um sonho assim, apenas tenho recordações e saudade, muita saudade...mas sou mãe e por isso o sorriso está presente.
    Um beijinho

    ResponderEliminar
  49. Olá Gracinha, feliz dia da Mãe para ti.Beijocas e bom Domingo.

    ResponderEliminar
  50. Olá querida Graça,

    Passei para deixar um beijinho hoje neste dia,que é o dia de todas as mães.

    José.

    ResponderEliminar
  51. Amiga Graça:
    Tão bom, o conforto que se sente através das tuas palavras.
    Não há nome mais pronunciado do que "Mãe". Quando nos sentimos felizes ou nas maiores aflições. Não há colo que se compare.
    Kandandos meus

    ResponderEliminar
  52. Amiga, vir aqui é sempre um prazer enorme, o seu texto é lindo, comovente, sentido e cheio de amor.

    "Ser Mãe é assumir de Deus o dom da criação, da doação e do amor incondicional. Ser mãe é encarnar a divindade na Terra." (Barbosa Filho)

    Tenha um dia da mãe muito feliz e uma excelente semana.
    bjs
    Maria

    ResponderEliminar
  53. Graça de Ouro,
    Os teus lindos textos, tem pormenores de estilo de um... Real Blog de Ouro . Este, é um hino de amor e ternura que todas as mães contempla.
    Bj amigo.
    Jorge

    ResponderEliminar
  54. Querida amiga, como o seu blog para mim é local especial, deixei um presentinho para si, lá no meu cantinho. Espero que goste.

    Bjs do tamanho do infinito
    Maria

    ResponderEliminar
  55. Tocas as emoções por dentro... e isso é muito bonito e raro. Um beijo grande,
    Chris

    ResponderEliminar
  56. Querida amiga Graça,

    Já foi o nosso dia...hoje, mas seremos filhas de mães abençoadas e mães de filhos muito amados todos os dias do ano durante toda a nossa vida.

    O teu texto é sublime, levou-me às lágrimas.

    Beijinhos amiga querida,

    ResponderEliminar
  57. Bendito quem inventou o belo truque do calendário, pois o bom da segunda-feira, do dia 1º do mês e de cada ano novo é que nos dão a impressão de que a vida não continua, mas apenas recomeça...

    Mário Quintana

    Amor e Paz na sua semana! Beijos!!

    ResponderEliminar
  58. Maravilhosa a sua postagem amada.Já estava com saudades daqui vc sabia!!!
    Eu volteiiiiiiiiiiiiiiiii.
    saudades.
    Um beijo grande.

    ResponderEliminar
  59. Lindo!! Não há palavras.
    Beijo
    Ligia

    ResponderEliminar
  60. Bom dia Graça.Uma semana de muita paz e luz para vc.
    Algumas pessoas tem comentado sem problemas.Quando vc clica para comentar, escolha um dos endereços, aquele que vc usa para acessar o seu blog, inclusive com a senha.
    Algumas amigas usam o anônimo, não aparece a foto, mas consta o nome no final do mentário.é uma pena vc não estar conseguindo, pois sinto falta de suas palavras em meu espaço.
    Um abraço
    Emilinha

    ResponderEliminar
  61. GRACINHA: texto lindíssimo e comovente. Quanto eu gostaria de fazer um texto do teor do teu. Mas nem todos somos iguais em certos momentos da vida. Eu nunca tive a minha mãe comigo, mas também não tive o amor das freiras, que, de certo modo, a poderiam ter substituído. Um dia ainda te hei-de falar disto.
    Agora, se me permites, agradeço ao Francisco as suas doces palavras sobre a mãe, uma vez que ,creio! estou incluída no "rol" das MÃES!

    BEIJOS SENTIDOS -MªELISA

    ResponderEliminar
  62. Oi amada,
    Vim agradecer teu carinho e comentário. Grande surpresa encontrar tão belas palavras, principalmente quando se referem às mães. Tomara eu conseguir dizer, no próximo domingo, pelo menos um pouquinho do que vc disse à minha mãe, que também já partiu. É uma honra te seguir.
    Bju n'alma

    ResponderEliminar
  63. Graça
    Que lindo, doce sentimento que nos acalma,nos conforta e nos acompnha sempre aonde estivermos. Amor tão sublime como o vento que sentimos apesar de não podermos ver.
    Feliz dia um pouco atrasado aqui, mas no Brasil é no domingo agora.
    Obrigado por estar sempre presente e deixando palavras amigas e carinhosas.
    Beijo grande e uma boa semana

    ResponderEliminar
  64. Gracita, hoje passo para deixar um convite - conheça um novo espaço e deixe por lá suas impressões.
    Serão páginas de luta, de sensibilidades e de encantamentos.
    Venha fazer parte dele.
    Grande beijo, amiga

    http://in-percepcoes.blogspot.com

    ResponderEliminar
  65. Graça

    Lindo, lindo e lindo!

    ainda bem que estive aqui para presenciar este texto tão belo!

    Bebi dele e, satisfeito, parti...

    Grato, minha amiga, grato!

    ResponderEliminar
  66. Este chega ao fundo da nossa alma.

    ResponderEliminar
  67. Graça

    a nossa amiga, que toma chá connosco no meio do Oceano Atlântico, às vezes manda-me recados para ti!

    Este diz, que o bébé, um menino, chegará em Agosto!!

    beijos

    Manuela

    ResponderEliminar
  68. Querida amiga Graça,
    na impossibilidade de vir ontem aqui, não pude desejar-lhe um Feliz Dia da Mãe, mas como penso que Dia Da Mãe, do Pai e dos Filhos são todos os dias sem excepção desejo-lhe hoje Feliz Dia Da Mãe Graça!

    Adorei o seu texto e todo o amor que ele revela.

    Beijinhos,
    Ana Martins

    ResponderEliminar
  69. Amei, lindo post!
    feliz dia das mães graça querida.
    otima semana.
    bjos.

    ResponderEliminar
  70. Que bom Graça, ter uma mãe
    poder chorar com ela
    meus desenganos

    e encontrá-la assim,
    no chamado do vento
    e no escuro
    de minha solidão.

    Maria Luísa

    ResponderEliminar
  71. Existem pessoas como a cana,
    mesmo postas na moenda,
    reduzidas a bagaço,
    só sabem dar doçura.

    Caio Fernando Abreu


    Beijusssssssssssss

    ResponderEliminar
  72. Oi
    muito bonita as palavras
    mãe é tudo de bom que
    a gente tem na vida.
    Feliz dia das mães,
    aqui no Brasil é agora
    segundo domingo de maio.
    Beijos...
    Lúcia.

    ResponderEliminar
  73. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar
  74. Menina Marota
    No fim do texto, eu digo publicada e não escrita! Desconheço o autor ou autora. Tenho este texto comigo, escrito numa velha agenda era eu estudante há mais de 50 anos... Faça o favor de esclarecer a sua autoria então...Fico-lhe grata!
    Graça

    ResponderEliminar
  75. Minha Querida
    Mas que brincadeira de mau gosto é esta? Primeiro era o dia da mãe, agora o falecimento do seu pai...Olhe em 2006, eu ainda não existia "como blog"? Agradecia o favor de escolher outro alvo para o seu "treino"... já que term tanto tempo disponível...

    ResponderEliminar