segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Os Versos Que Te Dou...


Ouve os versos que te dou, eu os fiz.

Hoje, que sinto o coração contente…
Enquanto o teu amor for meu somente,
Eu farei versos e serei feliz.


E hei-de fazê-los pela vida fora
Versos de sonho e amor e hei depois
Relembrar o passado de nós dois
Este passado que começa agora!


Estes versos repletos de ternura
São versos meus mas teus também
Sozinho, hás-de escutá-los sem ninguém
Que possa perturbar nossa ventura.


Quando o tempo branquear os teus cabelos
Vais um dia mais tarde revivê-los
Nas lembranças que a vida não desfez…
E ao lê-los com saudade em tua dor
Hás-de rever, chorando, o nosso amor
E hás-de lembrar, sofrendo, quem os fez.



Se nesse tempo eu já tiver partido
E outros versos quiseres – teu pedido
Deixas ao lado da cruz para onde vou.
Quando novamente então tu fores
Podes colher do chão todas as flores
Pois são versos de amor que ainda te dou!

- Graça Machado

109 comentários:

  1. Assim você me mata!!!!!! Que força; que ternura; que amor... Estou aqui ainda digerindo cada palavra, cada frase, cada verso. Ufa! É muito bom te ler. Milhões de beijos...

    ResponderEliminar
  2. Oh, Graça, que belos versos voce nos ofertou nessa noite!
    Lembra-me Florbela Espanca e sua "Inconstancia"

    Gostei por demais.

    Fica na paz :)

    ResponderEliminar
  3. Querida amiga, lindos versos. Tenha uma linda semana. Beijocas

    ResponderEliminar
  4. Olá Graça! Passando para te desejar uma ótima semana e apreciar mais uma das tuas belas criações. Belo poema, com ênfase para a estrofe abaixo:

    Estes versos repletos de ternura
    São versos meus mas teus também
    Sozinho, hás-de escutá-los sem ninguém
    Que possa perturbar nossa ventura.

    Beijos,

    Furtado.

    ResponderEliminar
  5. Uma riqueza, este poema!
    Fazia, já, muito tempo que o havia lido pela última vez.
    Fiquei mais do que feliz com sua inspirada postagem.
    Abraço, querida Graça!

    ResponderEliminar
  6. Olá Graça

    Um poema que transborda ternura, amor, sensibilidade.

    Tocou-me!
    Obrigada por este momento.

    Bjs.

    ResponderEliminar
  7. Graça;

    Nada melhor que começar a semana recebendo versos, poemas e literatura de ternura...

    Como seria bom se em vez de palavras abruptas, de frases agressivas, de termos duros, todos recebessem a cada manhã,... versos de amizade, de alegria e de amor.

    Parabéns pelo belo poema.
    bjs,
    Osvaldo

    ResponderEliminar
  8. Querida Graça

    Sei que um dia perdido no passado lonjíquo dedicaste estes versos ao teu Eugénio e sei que hoje estão aqui pela mesma razão: o teu amor por esse homem que ao contrário do que julgavas, partiu antes de ti!
    Dia de Todos os Santos que se enlaça com o dia de Finados... e as flores da tua saudade!
    Beijo grande
    Teresa (Quelimane)

    ResponderEliminar
  9. Graça

    Emocionei-me ao ler o poema. Senti cada palavra como se fosse minha.

    Beijo

    ResponderEliminar
  10. Começar a semana com poesia assim é bom...
    Bjs

    ResponderEliminar
  11. Junto com os versos, dá se tambem o coração,,,belissmo querida..boa semana...grande beijo.

    ResponderEliminar
  12. Que regalo! Um poema de amor lindíssimo! Parabéns, ma belle;o)

    ***
    Beijo grande e feliz semana****

    ResponderEliminar
  13. Lindíssima homenagem a um ente querido,poesia lindísssima cheia de amor e sentimento.

    Abraço.

    ResponderEliminar
  14. Oi Graça, venha mesmo conhecer Porto de Galinhas! O pessoal daí das terras lusitanas tem vindo muito. Creio que vc encontrará pacotes turísticos com preço convidativos! Assim a gente pode se conhecer pessoalmente!
    Abraço,
    Lais.

    ResponderEliminar
  15. A graça de um amor eterno que sempre tenho sentido em muito do que escreves.
    Um poema terno e lindo.

    Fica bem, desejo-te um bom feriado.
    Beijinhos com amizade.
    Branca

    ResponderEliminar
  16. Ah que delícia de leitura logo cedo...
    Lindo demais Graça!
    Boa semana!
    Beijos

    ResponderEliminar
  17. Graça, minha amiga, que lindos versos o amor é capaz de inspirar. Ainda que de um amor que parece ter ido, sem dizer adeus.
    Um beijinho

    ResponderEliminar
  18. Graça você é incrivel,perfeito texto!
    Beijos e uma semana lindaaaaa!

    ResponderEliminar
  19. Grça, saudade de ti, minha amiga. E eis que chego aqui e vejo essa beleza de poema...és um presente, amiga. Grande beijo

    ResponderEliminar
  20. E esses versos encontraram o meu coração!!

    Emocionada com os seus versos!!

    Beijos e excelente feriado

    ResponderEliminar
  21. ...versos que tocam no mais fundo
    de nossos corações!

    Graça, você é linda!

    beijo, querida!

    ResponderEliminar
  22. Querida GRAÇA!

    Os teus versos são muito bonitos!

    Obrigada pelo teu mail.De facto ando um pouco triste e desanimada e, soube-me muito bem ler a tua mensagem.

    Beijs.HELENA

    ResponderEliminar
  23. GRAÇA: o PASSADO começa sempre AGORA...Minha querida ,vejo as tuas lágrimas...sinto essas dores que te saem das pequenas alegrias do dia-a- dia...
    Alguém, sempre a teu lado, em forma de sopro de AMOR, vai dando as forças para que o Futuro seja SEMPRE o PRESENTE da tua VIDA...
    BEIJO DE
    ^Mª ELISA

    ResponderEliminar
  24. É bom ler poemas com boa disposição e esperança. Que cheirnho a café...
    Cumps

    ResponderEliminar
  25. entre cada partida e uma chegada

    seja qual for o destino
    de uma flor

    são versos que denunciam o amor!

    muito bonito, Graça!

    um beijo

    manuela

    ResponderEliminar
  26. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  27. Graça, minha querida
    que lindo!
    parece mesmo sententos do fundo do coração que queremos dizer aos nossos amores!
    fica com DEUS!
    bjs de luz,

    ResponderEliminar
  28. Lindo poema, Graça, "esbanjando" amor, ternura e sensibilidade que, estou certo, há-de ecoar lá onde eterno é, mesmo, só o amor!
    Beijinho

    ResponderEliminar
  29. Amiga Graça eu estou super contente por ter muitos amigos portugueses e agora você que visitou a Montanha. Deu-me muito prazer lhe ver por aqui. Adorei seu poema é lindíssimo. Forte abraço. Sandra.

    ResponderEliminar
  30. Realço apenas a exaltação da Vida e do Amor, neste dia em que se lembra o Amor dos que já partiram da Vida.

    Uma flor será sempre o mais belo verso de amor.

    Obrigada.

    ResponderEliminar
  31. Não sei quando , nem onde conheci esse poema,mas foi há muito tempo atrás.Eu era uma adolescente e versos de amor andavam nos meus cadernos e no meu coração.

    Ao ler a primeira estrofe, ele foi renascendo na minha memória com uma nitidez tão perturbadora que me senti no ontem.

    Obrigada, Graça, por me permitir esse momento. São tantas as coisas que a gente perde pelo caminho...

    beijos.

    ResponderEliminar
  32. Minha querida graça

    Este poema tocou-me profundamente...um amor para além da eternidade.
    Saído do mais profundo da tua alma.

    Beijinhos com carinho
    Sonhadora

    ResponderEliminar
  33. Olá Graça
    Lindo e lírico, esse poema falando de um eterno amor. Adorei.
    Bjux

    ResponderEliminar
  34. Belo poema...cheio de sensibilidade que nos
    tocam....
    Beijo

    ResponderEliminar
  35. Olá, Graça!

    Profundo, sentido, sofrido; este lindo poema contem todos estes adjectivos.E é muito bom que através da poesia esse eterno amor possa ser transmitido.

    Beijinhos, Boa semana.
    Vitor

    ResponderEliminar
  36. Graça minha querida,
    um amor que transcende o tempo e se perpetua em seu mais profundo sentir .
    Lindo!

    Beijinho no coração.

    ResponderEliminar
  37. Que a Poesia nunca morra porque ela é o mais forte sentimento que está implantado na vida de cada ser humano.

    Aqui nos presenteias com uma linda Poesia onde aos olhos de quem a lê sente bem na alma o fascínio daquilo que a vida nos oferece.

    Podes colher do chão todas as flores
    Pois são versos de amor que ainda te dou!

    Uma escolha excelente boa amiga.

    Parabéns.

    Bjos, boa semana felicidades te desejo.

    ResponderEliminar
  38. Sublime Amiga:
    Escreveu um doce e fantástico poema de beleza ímpar.
    Tão lindo.
    Parabéns.
    Registo pela ternura de si:
    "...Estes versos repletos de ternura
    São versos meus mas teus também
    Sozinho, hás-de escutá-los sem ninguém
    Que possa perturbar nossa ventura...."

    Que "coisa" mais fabulosa, perfeita e maravilhosa.
    Beijinhos amigos de respeito, estima e consideração pelo seu génio gigante.
    Com admiração sempre e constante.

    pena

    Bem-Haja, pelo que deixou no meu blogue.
    Adorei.
    É muito linda.
    MUITO OBRIGADO sincero e sentido.

    ResponderEliminar
  39. Obrigada por encher meu coração com esse poema tão lindo e profundo,alegrou minha alma. Obrigada pelo carinho da sua visita sempre tão especial amiga. MOntão de bjs e abraços

    ResponderEliminar
  40. Querida Graça!

    Num momento de inspiração
    “Estes versos repletos de ternura”
    Mostram um bonito coração
    E uma alma linda e pura

    Lindos os versos que li aqui
    Neste lindíssimo poema
    Eu sabia que escrevias assim
    Com esta maviosidade plena

    Quando forem velhinhos
    Com os cabelos branquinhos
    E no corpo algumas dores
    Quando chegar o ultimo dia
    Não percas nunca a alegria
    Nem te esqueças de pôr flores

    Se escreveres um livro de poesia
    Com palavras bonitas assim
    Eu quero um livro para mim
    Não te esqueças nesse dia

    um beijinho grande,
    José.

    ResponderEliminar
  41. Graça querida,falar sobre o que vc escreve é sempre bater na mesma tecla..rsrs.Vc é muito boa!!
    Amei a última estrofe do poema que o José lhe escreveu e faço minhas as palavras dele(com a sua licença,José):

    "Se escreveres um livro de poesia
    Com palavras bonitas assim
    Eu quero um livro para mim
    Não te esqueças nesse dia".

    Obrigada pela visita,e sei que o mês de novembro lhe deixa pensativa e saudosa, mas, faz parte da vida.Um grande abraço meu....
    Emilinha

    ResponderEliminar
  42. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  43. Graça, linda poesia, digna de um amor eterno. Amor de nosso tempo. De entrega, de paixão verdadeira, de prazer.
    Adoro você.

    beijo

    ResponderEliminar
  44. Minha querida Graça,

    Como te dizer o que senti?! Posso estar errada, mas digo-to na mesma.
    Este poema belíssimo, de um amor perfeito, puro e intenso foi feito para o teu marido, sempre presente na tua vida e... para o teu Nuno!
    Não foi?

    Beijos doces como tu.

    ResponderEliminar
  45. Querida Ná
    Este poema foi oferecido ao meu marido ainda nós namorávamos e não sei porquê, pensei sempre que eu partiria primeiro... E numa folha já velhinha (que cheira a saudade...) ele escreveu:
    "Maria da Graça
    Por eu sentir o quanto eles transmitem toda a tua ternura, sinto-me o mais feliz dos homens.
    Adoro-te, minha vida..."
    A folhinha quase se desfaz...só não se desfaz o amor que ainda lhe tenho!
    Quando ele partiu, encontrei estes versos dobradinhos na sua carteira junto aos seus documentos...
    Beijos
    Graça

    ResponderEliminar
  46. Graça,
    Que linda história de amor e quanta saudade você deve ter!
    Beijos amiga.

    ResponderEliminar
  47. Ainda há amores que ultrapassam a própria vida. Abraço Graça.

    rjleite

    ResponderEliminar
  48. Querida Graça,

    Sabia que seria algo assim. Senti!
    Depois pensei no Nuno, pelas mesmas razões que apontas... que partirias primeiro.

    Não tenho palavras, a emoção tomou conta de mim, apetecia-me muito abraçar-te docemente.

    Obrigada por seres tão bela.

    Beijos doces.

    PS.
    Espreita aqui http://fernanda-testingtemplates.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  49. Sentimentos verdadeiros guardam em si o segredo de tornar infinitos os momentos mais importantes da vida. Como o amor que inspirou esse poema intenso que tira o tempo do prumo para transformar o passado e o futuro no que há de mais presente na vida. Lindo demais!

    Um beijo, querida amiga. E inté!

    ResponderEliminar
  50. Olá Graça

    Só agora tive oportunidade de vir admirar o teu blog e confesso que fiquei encantada e completamente "fã".

    Aproveito para te informar que há um selinho no Farol que muito gostaríamos que o pegasses e o trouxesses para a tua "palhota".

    Beijinhos

    Tétis

    ResponderEliminar
  51. Que lindo, Graça!!!
    Tenha uma linda semana!!!!
    Beijocas, minha querida!

    ResponderEliminar
  52. Olá Graça! Fico muito feliz com suas visitas! Eu sou viciada em almofadas e a maioria das que tenho eu mesmo compro o tecido e faço as composições...Temos muitas coisas em comum em amiga?....rsrsrsrs. Lindo poema! Você os escreve com alma! Lindo! Passa lá no blog e pega um selinho "Este blog me faz sorrir" presente meu para você! Mil beijos, Virginia.

    ResponderEliminar
  53. Graça é difícil exprimir-me sobre este poema
    e a razão de o ter inserido no dia em que o
    fez. Compreendo o que deve ter sentido, mas
    entre o eu pensar que compreendo e a sua
    realidade vai uma grande distância.
    Apenas um grande beijo para si, alma sensível
    e sofrida.Irene

    ResponderEliminar
  54. Um beijo muito carinhoso pelo dia de hoje. Estou contigo.
    Beijos
    Teresa(Quelimane)

    ResponderEliminar
  55. .

    . é n`"este passado que começa agora" que a rima nunca des.rima e o verso é uma lufada de dentro para fora .

    .

    . muito obrigado, Graça .

    .

    . um beijo .

    .

    ResponderEliminar
  56. Graçamiga

    Já há muito que não passava por cá, a vida infernal que vou (vamos) vivendo - o relógio e o calendário não param, os malditos... - não me (nos) dá uma folga que seja; mas isto não é uma justificação. A ausência, por mais que se tente, nunca justifica.

    Em boa hora o fiz. Encantadores estes teus versos. E... à minha maneira. Não é que seja poeta - como sabes, sou mais prosa. Mas este poema tem tudo: sentimento,intensidade, desejo, encantamento, sofrimento, saudade imensa, enfim, amor.

    Mas tem mais: tem rima apessoada, tem métrica conseguida, tem ritmo bem marcado. Por isso, reafirmo: adoro-o porque é à minha maneira. Muito obrigado por esta dádiva linda.

    Continuo à espera de ti, lá na minha Travessa. Quiçá um dia destes apareças. Espero e desejo que sim.

    Qjs

    ResponderEliminar
  57. Graça, lendo a história do bilhete que encontrou na carteira dele, me apaixonei ainda mais por esse poema...que Lindo!!!
    Beijos no seu coração.

    ResponderEliminar
  58. Tão lindos versos falando de um amor que nasceu para sempre ser...
    Versos cheios de promessas...
    beijos.

    ResponderEliminar
  59. Elegante e de intensa sensibilidade. Como sempre, maravilhosa, Graça!

    BeijooOs

    ResponderEliminar
  60. Que beleza de profundidade tem teus versos minha amiga.
    Terna poetiza sois.
    Viver o passado, trazendo para o hoje, vidas de dois...

    Linda semana pra ti

    Bjs

    Livinha

    ResponderEliminar
  61. Apaixonadamente belo!
    Beijo
    Ligia

    ResponderEliminar
  62. Adoro.... :) Beijinhos enormes Gracinha

    ResponderEliminar
  63. Obrigada amiga por esses versos que hoje vc nos presenteou.

    E continue esquecendo livros, vamos fazer chegar a leitura a quem nunca teve oportunidade de comprar um livro.

    Boa noite!

    beijooo.

    ResponderEliminar
  64. Querida Graça. O amor puro e sincero jamais se apaga,mesmo depois da partida.Ele ficou na folha do teu amor,pensamento e alma.Obrigada pela partilha de algo tão terno e puro e tão teu.
    Beijinho de amizade desta amiga.

    ResponderEliminar
  65. Obrigada pela suas palavra de animo e ensentivo. Beijos

    ResponderEliminar
  66. ...grana
    de mi
    doy
    al cielo
    lluvia
    luz y
    un vuelo
    de ave
    para
    GRACA
    saludarte...




    un fuerte abrazo :






    j.r.s.

    ResponderEliminar
  67. Graça, pulei de alegria com sua nobre visita no blog. Obrigada pela sua amizade. Gostaria de um dia sentar e conversar contigo, minha querida amiga. Bjs

    ResponderEliminar
  68. Graça! versos proprios para o dia 1 de Novembro,mas este dia para mim me tras muita dor por isso riscava do calendario.....
    já fizeste o bolo?
    Podes fazer porque é mesmo bom!, mas não deixes secar (cozer muito) fica bom um pouco húmido,ou seja quando enfiares o palito para ver se está cozido o palito tem que sair húmido.....
    Bjs
    graça

    ResponderEliminar
  69. Olá Graça,

    obrigada pela preocupação amiga.
    Tenho publicado, mas o blog que tu visitaste foi o dos selos...

    beijo.

    o link é este

    http://osestadosdealma.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  70. Olá Graça!

    Este poema é belíssimo...aliás tudo que o J.G. de Araujo Jorge escreveu é de extrema sensibilidade!

    Quando me formei ,com meu primeiro salário adquiri a coleção completa autografada dele a qual conservo até hoje!

    Adorei ver publicado aqui o poema deste brasileiro brilhante!

    Um beijo carinhoso!

    Sonia Regina.

    ResponderEliminar
  71. vai e fica a essência do que foi, no coração de quem ama, beijos querida.


    E, assim como aos homens está ordenado morrerem uma só vez, vindo, depois disto, o juízo, assim também Cristo, tendo-se oferecido uma vez para sempre para tirar os pecados de muitos, aparecerá segunda vez, sem pecado, aos que o aguardam para a salvação"

    ResponderEliminar
  72. Boa noite Graça,
    muito lindos os seus versos de amor, são uma verdadeira declaração de amor eterno.

    Beijinhos,
    Ana Martins
    Ave Sem Asas

    ResponderEliminar
  73. Querida Graça
    Recebe o meu abraço e o meu carinho.
    E a flor que pediste estará no vaso sendo ofertada a esse amor eterno do teu coração.
    Meu pensamento está contigo.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  74. Obrigada pelo lindo verso... passei corrida mas volto com mais tempo pra curtir você.

    bjss e uma ótima semana.

    ResponderEliminar
  75. Um poema com um perfume indefinível em que se adivinham as flores mais viçosas e coloridas!

    Beijo,
    António

    ResponderEliminar
  76. GRaça

    Versos eternos!

    Linda poesia!

    estejas bem!

    ResponderEliminar
  77. Graça, lindo poema de amor, em imortalidade de amar! Lembra-me a parte final do meu último poema:
    'Quando um dia eu morrer,
    Quero continuar a viver,
    Contigo na minha alma.'
    Maravilhoso o teu poema, em sentimento sentido.
    Beijo, querida Graça.
    Carlos

    ResponderEliminar
  78. Graça, em véspera de nosso Dia de Finados - aqui no Brasil - esse seu post em versos é uma linda homenagem aos que já partiram e uma lembrança aos que ainda aqui estão. Devemos nos lembrar que um dia nós seremos também só saudades...

    Seus versos também nos remetem a nossos amores juvenis que sempre, aqui e eli, voltam à nossa memória!
    Beijos!

    ResponderEliminar
  79. Olá Graça.
    Adorei os versos são lindos e muito carinhosos.
    Boa semana.
    Bjinhos

    ResponderEliminar
  80. Lindos os versos, maravilhosa a maneira como ele demonstrou o amor que sentiu sempre por ti. Quase desfeito está o papel, mas os versos, esses, serão eternos; ficarão para sempre como prova de um grande amor. A vida seria de certeza muito mais gostoso se a cada dia cinseguissemos escrever um verso...parece difícil, mas não é...é preciso só que consigamos pôr amor em tudo aquilo que fazemos; mas é aqui que reside a dificuldade... em amar tudo e todos, sempre! Parabéns, Graça por tão bela poesia. Um grande beijinho
    Emília

    ResponderEliminar
  81. Oi Graça,
    Não esqueça de mandar o endereço para Dulce.
    Mande para: estelasiq@yahoo.com.br ou estelasiq@hotmail.com
    Bjs.

    ResponderEliminar
  82. Graça..você é Machado de Assis de saia...maravilhos versos, ternos, delicados e cheios de amor..mas um amor eterno, divino..
    Estou maravilhada e se me permitires no futuro quero publicá-lo em meu blog...
    O poeta tem o dom de falar aquilo que agente sente e não consegue dizer..
    Parabéns..
    bjokas

    ResponderEliminar
  83. Graça, fazia tempo que eu não vinha aqui, e nem acompanhei a mudança incrível do seu blog, está lindo mesmo, seu poema é encantador, adorei! ótimo final de semana, bjos!

    ResponderEliminar
  84. Assim eu quereria meu último poema
    Que fosse terno dizendo as coisas mais simples e menos intencionais
    Que fosse ardente como um soluço sem lágrimas
    Que tivesse a beleza das flores quase sem perfume
    A pureza da chama em que se consomem os diamantes mais límpidos
    A paixão dos suicidas que se matam sem explicação."

    Manoel Bandeira.

    Encontrei uma espécie de resposta em versos e homenagem também à partilha. Beijos

    ResponderEliminar
  85. Graça, vim até aqui hoje para lhe trazer uma rosa e pedir para que a coloque no vaso,junto com as outras...É uma forma de partilhar o carinho que tenho para com vc e os seus sentimentos.Hoje é tbém o aniversário do meu pai.
    Muita ternura e um abraço da amiga
    Emilinha

    ResponderEliminar
  86. Venho aqui muitas veze, embora nem sempre comente. é sempre um prazer, ainda mais quando aparece assim uma poesia que transborda uma alma enorme.
    Bj e bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  87. Muito belo o teu poema Graça! Adorei partilhar estes momentos contigo! Obrigado.

    Beijos!
    AL

    ResponderEliminar
  88. Lágrimas... é o q te deixo.
    Um bj.
    Nêta

    ResponderEliminar
  89. Tudo que fala em amor no toca a alma. Lindos versos, amiga Graça. Agora, essa Graça Machado não seria também Pereira? :).

    Um beijo e obrigada por suas visitas sempre bem-vindas.

    ResponderEliminar
  90. Todo o meu carinho e a minha poesia.



    PARTO POR AÍ...

    Parto por aí...
    Parto com destino...
    Mas sem destino...
    Procuro os raios de sol...
    Sol quente que nos afaga...

    Que nos transmite...
    Força e energia...
    Que nos dá alegria...
    Para esquecer o que nos rodeia...
    E dá a sensação ...
    Que somos livres...

    Esta colheita de Sol...
    Quente e lindo ...
    Deixa força...
    Para mais uns dias de alegria pura...


    LILI LARANJO

    ResponderEliminar
  91. Olá, maravilhosa amiguinha! Saudades.
    Que poema mais lindo... Quanta sensibilidade!
    Beijinhos
    Ceiça

    ResponderEliminar
  92. Graça!
    tão belas palavras neste cenário tão acolhedor.

    Beijinho linda Graça

    ResponderEliminar
  93. Graça
    Que bela recompensa foi conhecer as suas palavras, conhecer os seus escritos! Seus poemas são lindíssimos, de aquecer a alma da gente!
    bjs

    ResponderEliminar
  94. Gracita, minha amiga linda de alma e de coração,
    eu confesso que chorei ao ler teus versos de amor porque sei de qual amor se trata.
    Que história mais linda construída na saudade do dia-a-dia.
    E quanto deve ser duro para ti da ausência recolher gotinhas de alegria para poder seguir até o dia de um reencontro.
    Beijinhos em teu coração

    ResponderEliminar
  95. Graça

    Que bom estar aqui de novo na tua casa e num estante tu me entoteaste com estes versos tão lindos. Quanta inspiração, quanta força saem das palavras escritas. Fantástico.

    Muitas saudades.

    ResponderEliminar
  96. Tás uma poetisa do caraças... Não escreves bem só na prosa...


    Veijios e luz para os nossos mortos

    ResponderEliminar
  97. Graça hoje venho te fazer um convite ,vai ao blog da minha gata "Kika" e entra no sortei
    Beijinhos e bom fim de semana
    Graça

    ResponderEliminar
  98. Olá Graça, estou passando por aqui e amei seu poema que é muita sensibilidade Estou a fazer parte de agora em diante de seus seguidores o que muito me honra. Forte abraço. Sandra.

    ResponderEliminar
  99. Olá Graça! Vim conhecer o seu blog e adorei!!!!!!
    Tua poesia transpira ternura,amor e sensibilidade!!Já estou te seguindo,pois quero voltar sempre! Vou levar o link!
    bjosss

    ResponderEliminar
  100. Olá querida Graça, lindos versos não gostasse eu tanto de rimas. Adorei amiga. Beijos com carinho

    ResponderEliminar
  101. Querida Graça

    lindos versos, de uma sensibilidade sem tamanho, proprio de quem tem um amor para todo o sempre. bjs

    ResponderEliminar
  102. ‘Quando o tempo branquear os teus cabelos
    Vais um dia mais tarde revivê-los
    Nas lembranças que a vida não desfez…
    E ao lê-los com saudade em tua dor
    Hás-de rever, chorando, o nosso amor
    E hás-de lembrar, sofrendo, quem os fez’.

    Lindo, Graça, esse poema no mínimo vale algumas noites de insônia...
    Meu carinho pra você
    Tais luso

    ResponderEliminar
  103. Maravilhoso!
    Bom diaaaaaaaaaa!!!
    BeijosssSSSSS

    ResponderEliminar
  104. Graça minha amiga,estou tendo problemas pra acessar seu blog, acho que é meu PC, nooossssaaaaaa demora muito...e fico muito triste.
    Mas enfim consigo passar pra te deixar meu abraço e dizer-lhe que publiquei seu poema no meu blog com uma mensagem especial pra você.
    Você não sabe como esse poema falou fundo no meu coração e quanto te agradeço por ter compartilhado conosco.
    Tenho muito carinho por você querida amiga, mesmo que não a conheça pessoalmente..
    Um milhão de beijinhoss..

    ResponderEliminar