sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Viajante das Estrelas

De repente a angústia caiu sobre mim. Não, não podia ser tinha que a sacudir. Retomei nas minhas mãos a minha alma decidida a gozar a cálida noite de Verão. O perfume das flores continuava a subir do jardim multicolor e a claridade branca das estrelas brilhava sobre o veludo do céu. Parecia e era uma imensa abóbada pontilhada de lantejoulas prateadas. Na cidade era impensável deslumbrar-me com este espectáculo. Estava feliz apesar da angústia que há pouco pairara sobre a minha primeira noite de férias.
Sentei-me no meu banco amarelo muito perto dos grilos que interpretavam a sinfonia nocturna que me faz lembrar a minha terra distante.
Os maracujás por de trás de mim começavam a pintar-se de lilás anunciando que dentro em pouco estariam maduros. Como a sua flor é linda como um poema de amor! Encostei a cabeça naquela almofada verde e olhei de novo o céu deslumbrada. Têm asas os meus sonhos...
Inesperadamente uma luz envolveu-me toda ofuscando o meu olhar. Mas o que seria aquilo? Existiriam realmente OVNIS? Senti umas pancadinhas discretas como se alguém abrisse ou fechasse uma janela, enquanto ouvia uma voz perguntar-me suavemente:
- Queres vir comigo?...
Não, devo estar a sonhar – pensei meio entorpecida.
- Quem és tu? – perguntei pensando que tudo não passava de uma ilusão.
- Sou um estrela deste céu que tanto gostas e convido-te a vires comigo espreitar lá do alto esta Terra que já foi mais verde.
- Mas como é que eu posso ir contigo? - perguntei incrédula.
- É fácil. Basta quereres de todo o coração fazer esta viagem comigo e pensares com a tua alma.
- Pensar com a alma? Que coisa mais disparatada...
- Vá fecha os olhos e pensa que iniciaste a tua viagem...
Que era feito do meu banco amarelo? E os grilos? Via apenas o reflexo rosa dos rododendros na água fresca de um ribeirito e a toutinegra cantando perdidamente. Os belos poemas que eu mais amava passavam como asas de cisne por sobre a superfície das águas que cada vez ficavam mais distantes.
Mais alto, mais alto... e voz da estrelinha ecoava pelo céu.
- Mas onde me levas? – tornei a perguntar embriagada por aquela deliciosa sensação.
- Onde quiser o teu coração. Recordas-te? Basta querer...
- Sim e pensar com a alma... repetia baixinho como um desejo.
...Como eram bonitas aquelas ruas e familiares... já teria estado por ali?
- O que é aquela casa tão grande, branca e com torres?
- É uma igreja. Uma jóia do Século XVIII, de linhas puras sóbria e espiritual também...
- Mas há muita gente a entrar nela... É um casamento não é?
- Sim é um casamento.
Eis que descortino entre a multidão uma silhueta que me é querida vestida de facto azul escuro, um cabelo feito de oiro pálido. Vem acompanhado de muita gente. Tem uma covinha no queixo e olhar ansioso. Esperaria alguém? Oiço gritar – Chegou a noiva, chegou a noiva...
Nenhum pintor conseguiria pintar aquela revelação envolta com que numa nuvem branca e jamais algum poeta poderia exprimir a emoção interior daquela jovem mulher.
- Vão ser felizes? Perguntei curiosa.
- Sim, amam-se muito mas irão sofrer. Na vida é preciso escolher e eles decidiram um caminho a dois.
- Deixa-me ficar mais tempo para ouvir o que dizem um ao outro – pedi devagarinho.
- Não podemos e tu já sabes como tudo terminará.
- Sei mesmo?
A estrelinha não respondeu – vamos, vamos depressa o Sol está a nascer e eu terei de regressar a casa.
- As estrelas têm casa?
- Têm, moram na lonjura do firmamento.
Não entendi muito bem mas segui-a no seu rasto luminoso.
Havia rosas, muitas rosas brancas que me eram oferecidas por umas mãos fortes e masculinas. O que me disse? Já esqueci tudo. Nos seus olhos castanhos dourados como tardes de Verão li tanto amor que as minhas mãos tremiam nas suas, que ele beijava murmurando palavras doces de amor. A hora da felicidade.
Ao longe há um campo de lilases em flor e a aurora que chega clareando tudo. Mas os lilases têm nos olhos gotas de orvalho. Os lilases choram?
Oh, o meu vestido branco com reflexos de pérola... sou uma noiva não é? E as fitas azuis? É um festival de luz para os nossos corações felizes. Dia radioso! As mimosas e rosas rescendem...
Por falar em rosas, onde está o meu ramo? Não o vejo. Não tenho nada nas mãos... rodo os dedos e encontro duas alianças. Duas alianças? Porquê duas? Sinto lágrimas nos olhos...
De novo o perfume das flores, o odor da terra. Oiço os grilos...
- Estavas a dormir, mãe?
- Não te rias, desci agora de uma estrela e andei por aí.
Ficamos calados. Há silêncios que nos completam e nos alimentam. Os crucificados salvam o mundo...
- Há paz nos teus olhos, minha querida senhora – e dando-me um beijo sorriu fazendo na face uma doce covinha que eu aprendi a adorar.

75 comentários:

  1. Bravo! Bravo! Luzes e cores. Sonho em conto.
    Um beijo grande

    ResponderEliminar
  2. Que maravilha e encantamento!Adorei, doce e mágica!beijos,chica

    ResponderEliminar
  3. Que lindo, Graça... levou-me docemente às lágrimas...

    Beijos

    ResponderEliminar
  4. Graça minha querid
    Lindo de te ler!!! "E os lilases choram".
    Beijinho e um flor

    ResponderEliminar
  5. Bonita narrativa, un placer pasar por tu espacio,
    que tengas un feliz fin de semana.
    un abrazo.

    ResponderEliminar
  6. Já estava com saudades de seus contos. Não teve como não pegar em uma de suas mãos e viajar, em cheiros e emoções por esse sonho de vida vivida!
    Beijuuss, amada, n.a.

    ResponderEliminar
  7. Olá, Graça!

    Nas asas do sonho, a convite duma estrela, viajaste no tempo, até àquele momento que tão bem te sabe recordar.E foi muito bom fazer-te companhia, dar conta dessa teu momento de felicidade - que aqui descreves como se o tempo tivesse parado.

    Lindamente escrito; parabéns!
    Vitor

    ResponderEliminar
  8. Fantástico,amei ,obrigada por partilhares.

    Beijo meu.

    ResponderEliminar
  9. Olá Graça

    Uma viagem emocionante do sonho à realidade.

    Belíssimo texto, que nos prende até ao fim, com uma escrita fantástica a que já nos habituaste.

    Bjs.

    ResponderEliminar
  10. Um momento belíssimo e duma sensibilidade única numa escrita maravilhosa.

    Há memórias que perduram na eternidade e são (re)vividas em sonhos que assim ficam imortalizados.

    Parabéns

    Ana Sofia

    ResponderEliminar
  11. na continuidade de uma covinha no queixo

    "estavas a dormir, mãe?"

    somos a continuidade dos dias estreladamente felizes

    engana-se, quem pensa que foi apenas um sonho


    um beijo, Graça

    manuela

    ResponderEliminar
  12. Oi Graça que conto lindo, cheio de rosas de lilases floridos um encanto, sem falar das estrelas, lindo!! parabéns amiga por esta maravilha. Um abraço da Celina.

    ResponderEliminar
  13. Minha amiga,
    És a poesia em pessoa!!!
    Que Deus te conceda sempre a graça da escrita.
    abs,

    ResponderEliminar
  14. Amiga Graça como é bom divagar através dos sonhos e das recordações. Simplesmente maravilhoso.
    Bom fim de semana
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
  15. Tive que enxugar uma lágrima furtiva ao rodar as alianças no dedo e ficam as lembranças para sempre! ;) Beijus,

    ResponderEliminar
  16. E a mim, que tenho nome de estrela, só me resta pegar carona nas asas dos teus sonhos e sentir o aroma das tuas doces flores...
    Lindo, Graça, muito lindo!
    Bjs.

    ResponderEliminar
  17. Da realidade se passa ao sonho e do sonho
    à realidade!!! Eu que adoro olhar para as
    estrelas me entusiasmei com o seu conto...
    e às tantas já estava a participar dele.
    Muito bom.
    Beijinho Graça.Tenha um bom domingo
    Irene

    ResponderEliminar
  18. Graça

    O que quero dizer, não cabe nas palavras.

    Um beijo emocionado

    ResponderEliminar
  19. Oh! Amiga Graça...eu também estava com saudades do seu blog viu. Graças a DEUS o meu voltou ao normal, pois gosto muito de estabelecer contatos com as pessoas que sempre me visita.


    abraços
    de luz e paz

    ResponderEliminar
  20. Olá Graça :) Gostei! Muito bonito :)
    Beijinhos para si e boa semana!
    Maria João

    ResponderEliminar
  21. Querida Amiga.
    Uma semana abençoada e feliz
    Bjs no coração.
    Evanir

    ResponderEliminar
  22. Que história linda Graça. Fiquei tão emocionada que nem encontro palavras.
    Um abraço e uma boa semana

    ResponderEliminar
  23. Graça, muito bonita essa história, comovente...
    Bjs e excelente semana,

    ResponderEliminar
  24. Graça, essa sua prosa poética sempre encanta.

    bjs

    ResponderEliminar
  25. O segredo é não correr atrás das borboletas... É cuidar do jardim para que elas venham até você.

    Mário Quintana

    Beijos & Flores na sua semana!M@ria

    ResponderEliminar
  26. Estimada Amiga de Excelência:
    Como escreve com beleza e encanto lindos.
    Parabéns. A sua escrita é mágica e extraordinária.
    Leve como a Alma.
    Excelente.
    Beijinhos amigos de pureza perante tanto talento e magia que desponta com o seu sentir maravilhoso e gigantesco.
    Com respeito e sempre a admirá-la muito.

    pena


    Bem-Haja, pela honra da sua pura amizade de sonho.
    Fabulosa e linda.
    Adorei.
    Bem-Haja, doce amiga.

    ResponderEliminar
  27. ...entre
    las
    nieves
    de mis
    estrellas
    una
    brilla
    con luz
    propia
    que
    eres tu
    GRACA
    aquí
    cuna acá
    versos
    pan
    y prosa
    con tod@s...




    un ramo de rosasrojas , de tu amigo :


    j.r.

    ResponderEliminar
  28. Quem foi que disse que palavras não são presentes?? Lindo, tudo o que li, saio daqui sentindo-me presenteada. Bjs.

    ResponderEliminar
  29. Olá, como está!

    Eis um texto muito bem escrito, elegante!

    Um beijinho para si!

    ResponderEliminar
  30. Un sonho lindamente vivido e lindamente narrado!
    Adorei, amiga! Que tua estrela te acompanhe e te leve sempre a viajar por lindas memórias;o)

    ***
    Beijinhos e feliz semana****

    ResponderEliminar
  31. Voltei pra agradecer a interação linda e dizer que já está lá no lugar! beijos,chica

    ResponderEliminar
  32. Graça,

    Um belo texto, pleno de emoções!

    Beijos,
    AL

    ResponderEliminar
  33. Gratificante voltar aqui Graça.

    Obrigada pela sua companhia.

    beijooo.

    ResponderEliminar
  34. Olá Graça, um lindo texto que caminhou pelo caminho da felicidade mas me parece mais sombrio...duas alianças...a ausência sentida...adorei. Beijos com carinho

    ResponderEliminar
  35. Eese viajante das estrelas tão presente e tão desejado pela alma e pelo coração,transporta ambos no espaço e no tempo para todos juntos reviverem a "hora da felicidade".É assim que unidos assistem uma vez mais ao festival de luz.Porém há uma face doce que precisa da paz, por isso, é justo e necessário continuar a adorar aquela covinha! :-)O viajante compreensivo continuará a esperar na lonjura do firmamento mas, de certeza que passará pelo jardim colorido sempre, sempre que alma e coração fixarem tristez e saudade as duas alianças numa só mão. Parabéns Gracinha é muito lindo esse amor.
    Rosa Maria

    ResponderEliminar
  36. Minha querida Graça

    Tão terno e doce este texto...saudoso e emoção pura...não tenho mais palavras para descrever o que senti.

    Deixo um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderEliminar
  37. Amiga Graça!Belo texto poético e cheio de emoções que voaram para além das estrelas,nas rosas ficou o perfume do amor e da contemplação que são os sentimentos,e ficou na lembrança a "covinha".
    Beijinho e tudo de bom

    ResponderEliminar
  38. OI graça!
    SE EU TIVESSE QUE TE DAR ALGO POR TER TIDO O PRIVILÉGIO DE LER ESTE CONTO, TE DARIA UM LINDO RAMALHETE DE LILAZES,,MAS ESCONDIDO NO MEIO DELES UM DIAMANTE, NÃO TENHO PALAVRAS...ADOREI...
    http://zilanicelia.blogspot.com/
    ABRÇS

    ResponderEliminar
  39. Graça, amiga mui querida!
    Eu tive que rir do teu comentário...rir no bom sentido,claro, ainda mais quando disseste que o rapaz era "devagarinho". Ocorre que eu e meu marido, nos momentos de lazer, ficamos escolhendo atores e atrizes dos filmes que assistimos para fazermos ceninhas entre nós. Ele elogia, por ex., a atriz Isabelle Huppert, e eu revido com o Leonardo di Caprio. Enfim, infantilidades só nossas. Bem, agora tornaram-se públicas, rsrs. Não vamos além disso, pois temos noção da vida real. Resumindo, tudo não passa de uma alegre fantasia para adocicar o nosso gostoso relacionamento.
    Amiga, criaste uma ficção divina que reportou-me a Shakespeare no seu Sonhos de uma Noite de Verão onde toda a natureza, o universo, enfim, participa das bodas de um feliz casal. Muitos simbolismos. Perfeito...super perfeito! Amei!
    Semana perfumada e abençoada! Te adoro!!!

    ResponderEliminar
  40. O que dizer senão que lá fui eu também viajar nesse conto. Teu conto.
    Lindo Graça!
    Com sempre nos envolves e nos fazes sonhar.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  41. Emocionaste-me minha querida. Lembro-me da noiva bonita que fizeste.
    Há muitas estrelas no céu que são tuas, só tuas.
    Beijo cheio de ternura.
    Teresa (Quelimane)

    ResponderEliminar
  42. Um dia todo lindo pra ti minha amiga querida...beios e beijos.

    ResponderEliminar
  43. Oi Graça muita paz, vim te agradecer e ao mesmo tempo te visitar, gosto muito do teu cantinho, e do que vc escreve, cheia de poesia e trais para nós a sua sensibilidade. Um abraço carinhoso Celina.

    ResponderEliminar
  44. Olá minha querida amiga Graça!

    Por motivos de doença depreciva,tal como sabes, não tenho podido comentar em meus seguidores e nem postar em meus blogues.
    Mas hoje já me encontro bem melhor, então vim te ler e me deparei com este belo texto muito bem imaginado, parabéns!

    Beijo grande em tua alma.

    ResponderEliminar
  45. Contigo viajei , seguindo essa estrela que te levou a momentos felizes da tua vida, momentos esses que, como os de toda a gente são salpicados pelas lágrimas dos lilazes.É só querer que o coração nos leva aonde quisermos e dessa viajem fica sempre uma saudade misturada com nostalgia e às vezes muita tristeza; mas, mesmo assim há momentos em que queremos seguir a estrela que nos convida para longe, que nos leva ao nosso passado bem distante mas que muitas vezes nos dá ânimo para prosseguirmos. Lindo e emocionante este teu texto, cheio de poesia, Graça. Obrigada pela linda viagem na qual nos deixaste participar. Um beijinho e até breve.
    Emília

    ResponderEliminar
  46. Existem momentos em que a espiritualidade brilha em toda a plenitude, creio que tenhas vivido um destes momentos. Um abraço, Yayá.

    ResponderEliminar
  47. Olá querida Graça!

    Viajar nas assas do sonho, e na garupa de uma estrela,por um caminho que não me parece ficção, mas sim realidade, que começou lá bem distante, numa morena, e valeu a pena, essa caminhada.

    Beijinho grande grande,
    José.

    ResponderEliminar
  48. Desculpa, queria dizer terra morena.

    ResponderEliminar
  49. Quase comovido, Graça. Não há dúvida que em si os sentimentos se matizam do quase divino na vontade da partilha e do amor.

    Beijinho

    ResponderEliminar
  50. _______________________________________


    ...que bela história!Flutuei na ternura da sua narrativa...

    Beijos de luz e o meu carinho!!!

    ________________________________________

    ResponderEliminar
  51. Amiga desculpa de não ter te vindo ainda visitar mas tenho andado um pouco em baixo ,não me chegava o problema nas costas como fiz uma retura muscular no tendão do braço esquerdo antes das férias e como não posso ser operada,tenho andado em tratamento e so posso escrever com a direita o que tive de escolher um blog ...foi o da minha gata como não posso fazer trabalhos para por neste
    Mas não me esqueci de ti!
    Beijitos da amiga sempre
    Graça

    ResponderEliminar
  52. Não há nada mais bonito do que viajar nas asas de uma estrela.
    E tu, querida amiga, partilhas conosco um passeio maravilhoso, em que te foi dado observar cenas da vida real.
    Foi um sonho muito lindo, contado com todo o encanto de quem o sabe fazer.

    Uma boa semana. Beijinhos

    ResponderEliminar
  53. Lindo e envolvente texto, amei.
    beijos
    Léah

    ResponderEliminar
  54. Olá Graça! Passando para agradecer a visita e o amável comentário, assim com, dizer que fiquei encantado com a tua maravilhosa viagem.

    Beijos e muita paz pra ti e para os teus.

    Furtado.

    ResponderEliminar
  55. Alucinante!!! Que emoção, chegar tão alto e tão longe, Que maravilhosa viagem! É para sentir-se flutuar... um sonho, mas lindo!
    Ao ler tudo isto, muitas vezes penso que bom que tenhas ficado por aqui... quanto tínhamos perdido! Lembraste!
    Um grande abraço, querida amiga

    ResponderEliminar
  56. A saudade com recordações felizes é sempre mais doce e mesmo quando a emoção chega ela tem a serenidade da ternura repartida. E é bom recordar...

    Foi muito lindo este momento.
    Beijinhos Graça.

    ResponderEliminar
  57. Oi, Graça!
    Uma viagem maravilhosa neste texto lindo.
    Agradeço a tua visita no meu blog MY PHOTOS onde eu brinco de fotógrafa. rs
    Beijos meus, querida!

    ResponderEliminar
  58. Bom fim de semana que se apresenta em tons de azul, como que para animar a alma e celebrar a vida com todos, mesmo os que pareceram.

    Beijinho, Graça.

    ResponderEliminar
  59. Da realidade ou sonho ou do sonho à realidade!
    MARAVILHOSO!
    Beijo
    Ligia

    ResponderEliminar
  60. .

    .

    . uma viagem no de.curso de um sonho . rumo à paz como per.curso da terra . é sempre possível fechar os olhos para que então a alma se abra ao mundo .

    .

    . e voltamos mais fortes . e saciados .

    .

    . e é então possível ouvir nova.mente o cantar dos grilos .

    .

    . um bom fim.de.semana .

    .

    . um beijo meu . sempre amigo .

    .

    .

    ResponderEliminar
  61. Olá, querida
    Os crucificados salvam o mundo...
    Creio nisso...
    Bjm de paz e ótimo Domingo

    ResponderEliminar
  62. Amiga passei para desejar um bom domingo e uma excelente semana.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
  63. Que viajem encantadora, acabei de fazer...
    Beijos, Graça
    Bom domingo.

    ResponderEliminar
  64. Que bom viajar pelas estrelas...

    ...e estar perto delas!

    Beijo,
    António

    É importante para mim, receber as opiniões de quem já leu o livro! E pela tua tenho grande consideração! Bem-hajas!

    ResponderEliminar
  65. Olá amiga!
    Venho te desejar um felicíssimo domingo;o)

    ***
    Beijinhos****

    ResponderEliminar
  66. Graça!

    "Hoje se chover, seja feliz com a chuva que molha os campos, varre as ruas e limpa o ar. Se fizer sol, aproveite o calor. Se houver flores em seu jardim, aproveite o perfume. Se tudo estiver seco, aproveite para colocar as mãos na terra, plantar sementes, regá-las e aguardar a floração. Mas, verdadeiramente, a única fonte de felicidade está dentro de nós mesmos e deve ser repartida. Repartir as alegrias é como espalhar perfume sobre os outros. Sempre algumas gotas caem sobre nós. Quando partilhada, a alegria aumenta... Hoje não arrume desculpas. SEJA FELIZ!"

    Bom domingo!

    beijooo.

    ResponderEliminar
  67. Graça, querida
    Obrigada pela tua atenção e carinho demonstrado.
    Por certo faz parte desse mesmo desejo de estar em interlocução, assim como nesse Post. Diálogos que nos acrescentam, nos motivam e trazem alegria porque evidencia esse estar juntos, CONVIVER.
    Beijos, bela produção.

    ResponderEliminar
  68. Graça!

    Maravilhoso,emocionante relato que tenho certeza que foi vivido...

    Um beijo com muita emoção!

    Sonia Regina

    ResponderEliminar
  69. Olá Graça,
    Maravilhoso texto!
    Puro encantamento! Você escreve divinamente.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  70. Oi Graça querida!

    Que lindo sonho! Que maravilhosos despertar!

    É quando a vida pode ser tão boa quanto os sonhos e nos trazer essas covinhas e outras coisas mais para amarmos.

    Um beijo!

    ResponderEliminar
  71. Olá!!! Vim agradecer a visita ao meu cantinho!!! Tenho andado um pouco ausente e gostei de ver uma cara nova por lá ;)

    Gostei do teu cantinho!

    beijocas

    ResponderEliminar
  72. Olá querida.
    Tudo bem?
    Aproveito para desejar uma boa semana. :)
    Bjs,
    M. Céu
    http://coisasgirasmcf.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  73. Querida Graça,como me tocou sua narrativa, você nem imagina.

    Você diz: "Têm asas os meus sonhos"... Afirmo que sim, têm mesmo ...e muitas, pois você me cedeu um par delas e viajei pelo universo dos sonhos. Seu texto me lembra um fenômeno espiritual chamado "desdobramento". Meu pai adoraria ter lido, com certeza.

    Deixo um beijo pra você acompanhado de um ramo de rosas brancas. :) Obrigada pelo comentário, adorei. :)

    ResponderEliminar
  74. Ler você, amiga, é tão enternecedor que acabo sempre entrando por suas histórias como esta que em presença a vivi junto a você e seu filho. Muito lindo o trabalho de sua criatividade para essa inspiração que tiveste para colocar o que te faz a saudade. Gostei muito.

    ResponderEliminar